Para ler NO Deserto

“Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia; porque tu ouviste, naquele dia, que estavam ali os anaquins, bem como cidades grandes e fortificadas. Porventura o Senhor será comigo para os expulsar, como ele disse.”(Josué 14:12)

VISITANTE NUMERO


Visualizar estatísticas do Blog

PÁGINAS DO BLOG

sábado, 1 de janeiro de 2011

A PONTE - VAI VALER A PENA

A PONTE – VAI VALER A PENA



Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.(Romanos 5:8)

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

PROMESSAS DE ANO NOVO

              “Portanto, levantem as suas mãos cansadas e fortaleçam os seus joelhos enfraquecidos. Andem por caminhos aplanados para que o pé aleijado não manque, mas seja curado.Procurem ter paz com todos e se esforcem para viver uma vida completamente dedicada ao Senhor, pois sem isso ninguém o verá. Tomem cuidado para que ninguém abandone a graça de Deus. Cuidado, para que ninguém se torne como uma planta amarga que cresce e prejudica muita gente com o seu veneno.(Hebreus 12:12 a 15)
Dálton Curvello
Faltam apenas dois dias para o Ano Novo. Um ano se encerra e outro começa... Muitas comemorações, balanços, este é o período em que a maioria das pessoas fazem as famosas e já conhecidas “promessas de ano novo”.
“No próximo ano começo o regime...”; “Agora paro de fumar...”; Enquanto arruma a bagunça do escritório, outro mentaliza: “Este ano serei mais organizado...”; No meio evangélico, a promessa mais famosa é: “Este ano vou a ler a Bíblia”(promessa que na esmagadora maioria chega apenas até o mês de fevereiro...).
E você, caro leitor? Já pensou em algo?
Minha sugestão para o próximo ano, é que sigamos a orientação de Hebreus 12:
1 – No próximo ano, vou me empenhar para fortalecer joelhos enfraquecidos, começando pelos meus próprios, fortalecendo-os através da PALAVRA, atento à vontade de Deus, lembrando que “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.”(Tiago 4:17)

2 – No próximo ano, prometo andar apenas por caminhos aplanados, para que minha vida seja testemunho da fé que professo, como está escrito:“Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.”(2Timóteo 2:15)

3 – No próximo ano, estarei 365 dias buscando a PAZ, não aquela busca hipócrita que nega o problema, mas a busca sincera, que mesmo em meio à guerra tem consciência de seu objetivo, de obter PAZ com todos, vivendo uma vida dedicada a fazer a vontade do PAI; Aparta-te do mal, e faze o bem; procura a paz, e segue-a”(Salmos 34:14)

4 – No próximo ano, assim como neste que se encerra, prometo viver cada segundo debaixo da maravilhosa GRAÇA de Deus, jamais abrindo mão de tal bênção, e peço a Deus que me guarde de qualquer sombra de soberba ou resquício de senso de justiça própria, dando-me consciência de minha condição de pecador, miseravelmente carente de sua GRAÇA. “As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim”(Lamentações 13:22)

5 – Finalmente, contando com essa maravilhosa GRAÇA de Deus, para me dar força e poder para cumprir esses propósitos, meu desejo sincero para o próximo ano é que eu possa também estar vigilante contra qualquer raiz de amargura, tendo sabedoria e GRAÇA para deixar o passado no passado, falando como Paulo: ”Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.”(Filipenses 3:13 e 14)
Posso ouvir um Amém?


A graça seja com todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo em sinceridade. Amém.(Efésios 6:24)

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

UM VELHO SALMO PARA UM NOVO ANO

Por Hermes C. Fernandes

Se o Senhor for o teu pastor...

Não te faltará descanso... Pois Ele te fará deitar em verdes pastos!

Interessante notar que o salmista coloca o descanso como um ítem prioritário. A Lei Mosaica estabelecia que o dia de descanso era o último da semana (Sabath). Primeiro vinha o trabalho, depois o respouso. Davi inverte isso propositadamente. Como que por uma inspiracão profética, antevendo a Era da Graça, quando o descanso viria em primeiro lugar. Não foi em vão que os cristãos primitivos elegeram o domingo, o primeiro dia da semana, como o Dia do Descanso, o sabath cristão. Não se trata de mero ócio, mas de uma postura espiritual, onde se cultiva a total dependência da graça divina, em vez de creditar nossas realizações aos esforços pessoais. Isaías, o profeta da Era Messiânica, diz: "Em vos converterdes e em repousardes está a vossa salvação, no sossego e na confiança está a vossa força"(Is.30:15).

Porém, este descanso se dá quando somos levados aos pastos verdejantes. Atentemos para o fato de que Davi está desenvolvendo uma analogia, onde Deus é o pastor, e nós Suas ovelhas. As ovelhas costumam descansar no mesmo lugar onde se alimentam. Elas literalmente se deitam sobre a comida. Elas não aceitam capim arrancado pelo pastor, quer estejam ainda verdes, ou já secos. Elas se alimentam do capim extraído diretamente do solo, com raiz e tudo. Assim também, só encontraremos descanso quando bem alimentados com a Palavra da Vida. Como disse Jesus:"Nem só de pão vive o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus".Temos, portanto, que examinar a procedência daquilo com que temos alimentado a nossa alma. Não podemos deixar que ninguém rumine por nós. Temos que extrair nosso alimento diretamente do solo. E para isso, devemos nos debruçar sobre as Escrituras, na dependência do Espírito Santo. Não significa que não necessitemos de orientação espiritual. Isso é indispensável, como veremos a seguir. O papel dos líderes/mentores é tão somente expor o alimento, a verdade, mas deixar que a ovelha pense por si mesma.

Para comprovar a qualidade do alimento espiritual, basta verificar se o que ele produz é descanso, crescimento, maturidade, ou rebeldia, revolta e imaturidade. Somos aquilo que comemos!

Se o Senhor for o teu pastor...

Não te faltará tranqüilidade... Pois Ele te guiará às águas tranqüilas e refrigerará a tua alma, te fazendo recobrar as forças e o ânimo. Ele não nos mete em canoa furada! Não nos leva às águas turbulentas, tempestivas, mas às águas da serenidade. Ninguém suporta viver sob pressão o tempo inteiro. Precisamos de refrigério que só as águas do Espírito Santo podem nos proporcionar. Aos que vivem sob a égide do estresse, Jesus convida: "Vinde a mim os que estais cansados, sobrecarregados, eu vos aliviarei".

Não te faltará retidão de caráter e decisões acertadas. Ele te guiará pelas veredas da justiça por amor ao Seu nome. Que teu propósito para o novo ano seja errar menos e acertar mais. E para isso, não faça nada sem antes consultá-lo em oração. Ele te guiará os pés pelas sendas da ética e da justiça. Lembre-se, para Ele, o que vale não é o que "dá certo", e sim o que "é certo". Submeta todas as suas decisões ao escrutíneo da Lei Suprema do Amor. E que assim, tua vida renda louvores ao nome de Deus, em vez de escândalos e vergonha. Que façamos jus ao título de "cristãos".

Também não te faltará momentos sombrios e perigosos... Mas ainda que tu enfrentes a possibilidade da morte repentina, não terás medo, porque Deus está contigo. E em face às ameaças, o Bom Pastor sairá em tua defesa com Sua vara. E se porventura caíres, Ele te socorrerá com Seu cajado. O cajado é uma haste cumprida, em cuja ponta há uma curvatura desenhada anatomicamente para socorrer a ovelha quando houver caído em algum precipício.

Tampouco te faltará disciplina e correção, pois a mesma vara usada para afugentar os lobos, é usada para disciplinar a ovelha rebelde para mantê-la no caminho certo. Jamais te esqueças que Deus disciplina àqueles que ama (Hb.12:6). E a disciplina aplicada por Deus é sempre motivada pelo amor. Deus jamais tem raiva dos Seus filhos! Ao discipliná-los, Deus simplesmente permite a eles colherem o que semearam. Portanto, sejamos mais responsáveis e menos inconseqüentes.

Não te faltará inimigos... Isso mesmo... INIMIGOS! Eles ajudam a compor o cenário de tua vida e enriquecem tua biografia. Não te faltará nem inimigos declarados, nem inimigos disfarçados de amigos. Não faltará traições, conspirações, falsidade. Porém Deus te praparará um banquete na presença de todos eles. E sabe pra quê? Pra que tu compartilhes com eles o teu pão. Lembre-te: Se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber (Rm.12:20). E desta forma, cumpre-se o que está escrito: "Sendo os caminhos do homem agradáveis ao Senhor, até a seus inimigos faz que tenham paz com ele" (Pv.16:7). E não duvide de que Ele é capaz de transformar inimigos em amigos leais pra toda a vida.

Não faltará unção sobre ti, nem vinho em teu cálice. Teus inimigos e amigos serão testemunhas de quando Deus te ungir a cabeça com óleo, e fizer teu cálice transbordar. Sabedoria e alegria te arrebatarão. Sabedoria pra discernir cada novo momento de tua vida e alegria e entusiasmo para superar os momentos difíceis, e desfrutar os momentos de realização.

Estejas certo que a bondade e o amor de Deus estarão em teu encalço todos os dias de 2011, e pelo resto de tua vida. E estejas onde estiveres, o Senhor será a tua habitação para sempre.


* Reflexões baseadas no Salmo 23
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

EM PÉ OU AJOELHADO?

A obrigação de levantar quem está indevidamente ajoelhado e de pôr de joelhos quem está indevidamente em pé

Quando Cornélio se encontrou com Pedro na entrada de Cesareia, o militar romano ajoelhou-se e curvou a cabeça diante do ex-pescador da Galileia. Imediatamente, Pedro fez com que ele se levantasse e disse: “Fique de pé, pois eu sou apenas um homem como você” (At 10.26).

O ser humano não pode ser tratado como Deus por outro ser humano. Nem pode desejar tal coisa para si mesmo. Deus está acima de qualquer ser angelical e de qualquer pessoa. Está escrito: “Temam o Senhor, o seu Deus, e só a ele prestem culto” (Dt 6.13; Mt 4.11, NTLH).

O verdadeiro cristão precisa aprender e executar duas artes gêmeas: a arte de levantar os que estão indevidamente ajoelhados e a arte de fazer ajoelhar os que estão indevidamente em pé. Ambas são difíceis e requerem sabedoria e coragem.

Mesmo sob contínuas e exageradas palmas, o ser humano não pode esquecer-se de que é um ser humano. Mesmo gostando de colecionar muitos títulos e diplomas, muitas coroas e cetros, muita importância e dinheiro, ele não pode perder a cabeça nem aceitar qualquer tipo de veneração ou adoração reservada unicamente a Deus. A história bíblica e a história secular ensinam que as pessoas que se deixam glorificar como Deus podem ser vergonhosamente humilhadas, como aconteceu com Herodes Antipas I, que não sustou a impressão dos fenícios de que ele era um deus e não um homem, provocando o juízo imediato de Deus. Esse Herodes, neto de Herodes, o Grande (que mandou matar as crianças de Belém), morreu comido de vermes dez anos depois da ressurreição de Jesus (At 12.23).

O ensino bíblico é que ninguém deve se ajoelhar diante de qualquer figura, imagem, astro, anjo, ser humano canonizado, autoridade religiosa (como era o caso de Pedro) ou potestade do ar. A esperança cristã é que, pelo menos na plenitude da salvação, todos os joelhos se curvem diante de Jesus. Esse anelo percorre toda a Bíblia:

“Todos os orgulhosos se curvarão na sua presença, e o adorarão todos os mortais, todos os que um dia vão morrer” (Sl 22.29).

“Venham, fiquemos de joelhos e adoremos o Senhor. Vamos nos ajoelhar diante do nosso Criador” (Sl 95.6).

“Juro pela minha vida, diz o Senhor, que todos se ajoelharão diante de mim e todos afirmarão que eu sou Deus” (Is 45.23 e Rm 14.11).

“Deus deu a Jesus a mais alta honra e pôs nele o nome que é o mais importante de todos os nomes, para que, em homenagem ao nome de Jesus, todas as criaturas no céu, na terra e no mundo dos mortos, caiam de joelhos e declarem abertamente que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus, o Pai” (Fp 2.9-11).

De ordem prática, nada é mais importante do que a obrigação de levantar quem está indevidamente ajoelhado e de pôr de joelhos quem está indevidamente em pé!

Fonte:  ULTIMATO ON LINE (Revista Ultimato)

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

VEIO TER COM ELE GRANDES MULTIDÕES

E VEIO TER COM ELE GRANDES MULTIDÕES
Dálton Curvello
E veio ter com ele grandes multidões, que traziam coxos, cegos, mudos, aleijados, e outros muitos, e os puseram aos pés de Jesus, e ele os sarou, De tal sorte, que a multidão se maravilhou vendo os mudos a falar, os aleijados sãos, os coxos a andar, e os cegos a ver; e glorificava o Deus de Israel.”(Mateus 15:30 e 31)
                Eu fico imaginando a cena, Jesus havia chegado àquele lugar após seu debate com os fariseus, em que entre outros lhes falou: “Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim. Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens.”(Mateus 15:8 e 9) Aquela multidão estava em contato com o próprio Deus encarnado, e Jesus conhecia o coração de cada uma das pessoas naquela multidão. Com sua visão de raio-X espiritual, Ele podia ver no coração de cada um, constatando que a maioria (quando se refere a “povo”) estava longe com o coração.
                Esse é JESUS, em cuja presença somos desnudados de qualquer máscara, é o Deus dos milagres descritos na Bíblia, que conforme disse o Salmista, “conhece o meu deitar...” O Deus diante de quem toda enfermidade é sarada! O Deus que em sua infinita Graça e Misericórdia faz isso, mesmo conhecendo a maldade do coração humano (desesperadamente corrupto cfe. Jeremias 17:9).
Como seria bom se todos compreendessem a importância de buscar um relacionamento sincero e transparente com esse Deus, que parassem de uma vez com essa história de “ir ter com ele” misturando-se à multidão acéfala e descompromissada, que apenas busca milagres, maravilhas, mas mantendo o coração distante de Deus.
Em meu livro “Calebe-O demolidor de gigantes”, no capítulo 2, intitulado “Terra de Gigantes” eu comento: Quanto ao povo, essa massa de milhões de pessoas que confia apenas na força de seu braço e se esquece dos benefícios passados, segue morrendo no deserto, andando em círculos pelo deserto de uma vida vazia de propósitos, seca de milagres, vivendo a dura realidade de que a morte é a única certeza. A escolha é sua, a decisão é pessoal: Calebe visitou a mesma terra que os demais, viu os mesmos gigantes, presenciou as mesmas experiências na terra que espiavam. Você consegue imaginar a euforia que encheu o coração de Josué e Calebe, vendo tantas maravilhas e já antevendo as vitórias do grande exército de Israel, vencendo gigantes, tomando posse da terra e concluindo a exaustiva jornada pelo deserto, que já durava dois longos anos?  PENSE NISTO.
A BÍBLIA nos fala que TODOS, um dia vão ter que se apresentar diante do cordeiro de Deus - “Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra - cfe. Filipenses 2:10. Em que circunstância você quer estar? Saia da multidão, apresente-se diante do mestre, sem máscara, sem auto-justiça, mas declarando-se totalmente dependente da misericórida e acima de tudo da infinita GRAÇA. 

domingo, 26 de dezembro de 2010

ROMANOS: UM MUNDO DE HEDONISTAS

ROMANOS: UM MUNDO DE HEDONISTAS




por Zé Luís
A carta que Paulo escreve aos Romanos trata inicialmente com três tipos de pessoas.

Ele fala inicialmente a um tipo de pessoa cada vez mais comum nesse mundo ocidental: o hedonista.

O hedonismo (do grego hedonê, "prazer", "vontade") é uma teoria ou doutrina filosófico-moral que afirma ser o prazer o supremo bem da vida humana. Surgiu na Grécia, e importantes representantes foram Aristipo de Cirene e Epicuro. O hedonismo filosófico moderno procura fundamentar-se numa concepção mais ampla de prazer entendida como felicidade para o maior número de pessoas.
Mas o que o apóstolo dos gentios diz a eles, gente que depende do ter para ser, povo que aceita qualquer coisa, de Deus ou diabo, desde que isso signifique lucro pessoal e egoísta, é que Deus dá para estes exatamente o que eles querem e, abundantemente. Isso é sua Ira.

Muitos devem estar se perguntando qual o problema do querer ter e ter, como cantado na canção do Nickelback, no seu hino “I wanna be a rockstar”: dezenas de carros caríssimos na garagem, prostitutas a vontade, cartão de crédito sem limite, abundância e fortuna, reconhecimento e tudo que o dinheiro pode comprar.

Poucos alcançam, mas muitos desses que conseguiram descobre que isso não significa tanto quanto pensaram quando se puseram nessa busca: dinheiro, sexo, poder qualquer coisa.

Deus, em sua Ira, deixa-os para se afundar, chafurdar nisso, e com sorte, descubrir desgraçadamente que sua vida, a base de busca de prazer a qualquer preço tem um limite que não podia admitir. Paulo diz que aqueles que assim procedem em seus desejos são entregues a nenhum limite, e tudo aceitam em suas relações, sejam parceiros ou parceiras.

Estranhamente, o mundo contemporâneo vive a Roma de 2000 anos atrás. O hedonismo impera, tanto dentro como fora da igreja. Duvida? O que procuram os que enchem as igrejas a procura de prosperidade? 

Paulo ainda se refere aos judicialistas e aos legalistas.

Mas isso é assunto para outro dia.
  Fonte: CRISTÃO CONFUSO

Inscreva seu e-mail e fique por dentro das atualizações!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...