Para ler NO Deserto

“Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia; porque tu ouviste, naquele dia, que estavam ali os anaquins, bem como cidades grandes e fortificadas. Porventura o Senhor será comigo para os expulsar, como ele disse.”(Josué 14:12)

VISITANTE NUMERO


Visualizar estatísticas do Blog

PÁGINAS DO BLOG

sábado, 25 de setembro de 2010

Pare e pense

  • "O sentimento sadio é vida para o corpo, mas a inveja é podridão para os ossos."(Provérbios 14:30)
  • "Existe entre vocês alguém que seja sábio e inteligente? Pois então que prove isso pelo seu bom comportamento e pelas suas ações, praticadas com humildade e sabedoria. Mas, se no coração de vocês existe inveja, amargura e egoísmo, então não mintam contra a verdade, gabando-se de serem sábios. Essa espécie de sabedoria não vem do céu; ela é deste mundo, é da nossa natureza humana e é diabólica. Pois, onde há inveja e egoísmo, há também confusão e todo tipo de coisas más." (Tiago 3:13 a 16)
  • "Se alguém ensina alguma doutrina diferente e não concorda com as verdadeiras palavras do nosso Senhor Jesus Cristo e com os ensinamentos da nossa religião, essa pessoa está cheia de orgulho e não sabe nada. Discutir e brigar a respeito de palavras é como uma doença nessas pessoas. E daí vêm invejas, brigas, insultos, desconfianças maldosas e discussões sem fim, como costumam fazer as pessoas que perderam o juízo e não têm mais a verdade. Essa gente pensa que a religião é um meio de enriquecer. É claro que a religião é uma fonte de muita riqueza, mas só para a pessoa que se contenta com o que tem."(1Timóteo 6:3 a 6)

     Hoje escolhi um vídeo do YouTube para compartilhar através do blog, uma mensagem curtinha e que fala muito a respeito de algo que está nos textos que escolhi acima.  Quem de nós ainda não sofreu, foi vítima da inveja de pessoas maldosas, muitas vezes até irmãos da própria igreja, ou mesmo pastores?
           Eu já tive experiência desse tipo, em que pude constatar que a inveja corrompeu de tal maneira o coração daquele que se dizia pastor da igreja, que acabou por se comportar como no texto descrito em 1Timóteo 6: "
Essa gente pensa que a religião é um meio de enriquecer. É claro que a religião é uma fonte de muita riqueza, mas só para a pessoa que se contenta com o que tem." Daí a se explorar a tal teologia da prosperidade, em que os valore$ passam a ser medidos de forma diferente, gerando inveja, amargura e egoísmo. 
           Note no vídeo, que a mulher que recebeu uma coca de um litro, conseguiu se alegrar ao ver que seu irmão havia recebido mais que ela, porém a primeira a aparecer, ficou indignada com Jesus, reclamando aquilo que considerava "seus direitos".
              Como você tem se comportado? Saiba que quando Deus nos diz em Romanos 12: "
Alegrem-se com os que se alegram e chorem com os que choram." Está chamando nossa atenção exatamente para isso, pois chorar com os que choram, ou seja, compartilhar da dor pode ser até mais fácil do que se alegrar com os que se alegram, comemorar a vitória do outro enquanto você amarga uma derrota. Você consegue?
PENSE NISTO 




sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Pare e pense

          "Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça. Eis que, envergonhados e confundidos serão todos os que se indignaram contra ti; tornar-se-ão em nada, e os que contenderem contigo, perecerão. Buscá-los-ás, porém não os acharás; os que pelejarem contigo, tornar-se-ão em nada, e como coisa que não é nada, os que guerrearem contigo. Porque eu, o SENHOR teu Deus, te tomo pela tua mão direita; e te digo: Não temas, eu te ajudo. Não temas, tu verme de Jacó, povozinho de Israel; eu te ajudo, diz o SENHOR, e o teu redentor é o Santo de Israel. (Isaías 41:10 a 14)


         "Porque ele livrará ao necessitado quando clamar, como também ao aflito e ao que não tem quem o ajude."(Salmos 72:12)
           
            Tem momentos em que você se sente sozinho, aflito ou abandonado? Já se sentiu como se tudo estivesse prestes a desmoronar à sua volta? Creio que todos já nos sentimos assim, passamos por vales, desertos, atravessamos tempestades na vida. O maravilhoso é a certeza que podemos ter da poderosa presença de DEUS, de seu cuidado, como um pai amoroso, sempre nos guardando, preservando e fazendo com que cheguemos seguros ao nosso destino final.
               Abaixo, uma palavra do Rob Bell que achei no You Tube e gostei muito, pela analogia que ele faz com tempestade, criança, pai e cuidado de DEUS.




quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Pare e pense



                       "Por esse tempo, o rei Ezequias ficou doente e quase morreu. O profeta Isaías, filho de Amoz, foi visitá-lo e disse: — O SENHOR Deus diz: "Ponha as suas coisas em ordem porque você não vai sarar. Apronte-se para morrer." Então Ezequias virou o rosto para a parede e orou assim: — Ó SENHOR Deus, lembra que eu tenho te servido com fidelidade e com todo o coração e sempre fiz aquilo que querias que eu fizesse. E chorou amargamente. Isaías saiu do quarto em que o rei estava, mas, antes que tivesse passado pelo pátio central do palácio, o SENHOR Deus lhe disse: — Volte e diga o seguinte a Ezequias, o governador do meu povo: "Eu, o SENHOR, o Deus do seu antepassado Davi, escutei a sua oração e vi as suas lágrimas. Eu vou curá-lo, e daqui a três dias você irá até o Templo. Vou deixar que você viva mais quinze anos. Livrarei você e esta cidade de Jerusalém do rei da Assíria. Defenderei esta cidade por causa da minha honra e por causa da promessa que fiz ao meu servo Davi." Então Isaías disse: — Ponham uma pasta de figos em cima da úlcera do rei, e ele ficará bom. E o rei Ezequias perguntou: — Qual será o sinal de que o SENHOR Deus vai me curar e de que daqui a três dias eu poderei ir até o Templo? Isaías respondeu: — O SENHOR lhe dará um sinal para provar que vai cumprir a sua promessa. O que você prefere: que a sombra da escadaria avance dez degraus ou volte dez degraus? Ezequias respondeu: — Fazer a sombra avançar dez degraus é fácil! Eu quero é que ela volte dez degraus. Então Isaías orou a Deus, o SENHOR, e ele fez a sombra voltar dez degraus na escadaria feita pelo rei Acaz."(2REIS 20:1 a 11)
                 O texto de hoje nos fala de notícia de morte e notícia de vida. A primeira notícia que o profeta trouxe ao rei era de que ele havia sido desenganado pelo próprio Deus."
O SENHOR Deus diz: "Ponha as suas coisas em ordem porque você não vai sarar. Apronte-se para morrer."
  
                 Quando se tem uma doença perigosa, essa é a frase que menos queremos ouvir. Pode ser que Isaías estava visitando o rei a pedido dele, na expectativa de ouvir do profeta alguma boa notícia, ou até uma notícia razoável, mas nunca algo como aconteceu. Pode ser que Isaías estivesse imaginando o que dizer, enquanto caminhava para o palácio, orando a Deus pela vida de seu rei, afinal Ezequias era um bom rei.
                 Note a atitude do profeta. Deu a notícia que Deus determinou, e saiu de cena. Ao receber de Deus a ordem para entregar ao rei notícia de vida, imediatamente retornou à presença do rei, comunicando-lhe a palavra de Deus. E deus demonstra toda a sua bondade e atenção ao aceitar provar que a cura anunciada iria acontecer, dando ao rei direito de escolher como se daria o fenômeno que confirmaria a palavra do profeta.
                   Esse é o Deus que servimos! Sem fichas marcadas, soberano sobre toda a criação, atento a um coração quebrantado e contrito, ainda que isso possa trazer consequências desastrosas. (Prossiga a leitura do texto, e veja o que fez o rei Ezequias ao receber a visita do pessoal da Babilônia e no que resultou seu ato)
                   Como está o seu relacionamento com Deus, caro leitor? Você pode arrazoar com Ele como fez o rei? "
Ó SENHOR Deus, lembra que eu tenho te servido com fidelidade e com todo o coração e sempre fiz aquilo que querias que eu fizesse. E chorou amargamente.", ou sua oração seria mais ou menos assim: 
Ó SENHOR Deus, não se lembre que eu tenho te servido com infidelidade e com o coração dividido entre te servir e seguir meu próprio coração, veja que algumas vezes até fiz aquilo que querias que eu fizesse. E chorou arrependido amargamente."
PENSE NISTO

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Pare e pense

PSEUDO-PENTECOSTAIS: NEM EVANGÉLICOS, NEM PROTESTANTES
Robinson Cavalcanti 

Um grande equívoco cometido pelos sociólogos da religião é o de por sob a mesma rubrica de “pentecostalismo” dois fenômenos distintos. De um lado, o pentecostalismo propriamente dito, tipificado, no Brasil, pelas Assembléias de Deus; e do outro, o impropriamente denominado “neopentecostalismo”, melhor tipificado pela Igreja Universal do Reino de Deus. Um estudioso propôs denominar essas últimas de pós-pentecostais: um fenômeno que se seguiu a outro, mas que com ele não se conecta, pois “neo” se refere a uma manifestação nova de algo já existente. Correntes de sociologia argentina já os denominaram de “iso-pentecostalismo”: algo que parece, mas não é. Lucidez e coragem teve Washington Franco, em sua dissertação de mestrado na Universidade Federal de Alagoas, quando classificou o fenômeno representando pela IURD de “pseudo-pentecostalismo”: algo que não é. Um estudo acurado dos tipos ideais, Assembléia de Deus e Igreja Universal do Reino de Deus, sob uma ótica sociológica, ou uma ótica teológica, nos levará à conclusão que se trata de duas manifestações religiosas diversas, que não podem -- nem devem -- ser colocadas sob uma mesma classificação. Ao se somar, a partir do Censo Religioso, esses dois agrupamentos, tem-se um alto índice de “pentecostais”, constituídos, contudo, pelos que o são e pelos que não o são. Equiparar ambos os fenômenos não faz justiça à Igreja Universal e ofende a Assembléia de Deus. 
Podemos afirmar, ainda, um segundo equívoco dos analistas: considerar a IURD e suas congêneres como “evangélicas”. Elas próprias, por muito tempo, relutaram em se ver como tal, pretendendo ser tidas como um fenômeno religioso distinto, e terminaram por aceitar a classificação “evangélica” por uma estratégia política de hegemonizar um segmento religioso mais amplo no cenário do Estado e da sociedade civil. O evangelicalismo é marcado pela credalidade histórica e pela ênfase doutrinária reformada na doutrina da expiação dos pecados na cruz e na necessidade de conversão, ou novo nascimento. 
Se o pseudo-pentecostalismo não é pentecostalismo, nem, tampouco, evangelicalismo, também não é protestantismo. O discurso e a prática dessa expressão religiosa indicam a inexistência de vínculos ou pontos de contatos com a Reforma Protestante do Século 16: as Escrituras, Cristo, a graça, a fé. Chamar o bispo Macedo de protestante é de fazer tremer o Muro da Reforma, em Genebra, e os ossos de Lutero e Calvino em seus túmulos. Muita gente tem incluído a IURD, e assemelhadas, como pentecostais, evangélicas ou protestantes, para inflar, de forma triunfalista, os números, ou por temor de retaliações legais, ou extralegais, vindas daquelas instituições. Se sociólogos têm denominado manifestações novas na cristandade, como as Testemunhas de Jeová, os Mórmons, ou a Ciência Cristã, como “seitas para-cristãs”, podemos denominar a Igreja Universal e congêneres de “seitas para-protestantes”.

O que se constata, cada vez mais, é que o fenômeno pseudo-pentecostal tem concorrido para uma maior aproximação entre os pentecostais (já tidos como históricos, por sua antigüidade e mobilidade social e cultural) e as igrejas históricas. De um lado, os pentecostais redescobrem o valor da história, de uma confessionalidade e de uma teologia sólida; do outro, os históricos vão flexibilizando (ou ampliando) a sua pneumatologia, reconhecendo a contemporaneidade dos dons do Espírito Santo. O fosso entre pentecostais e pseudo-pentecostais tende a aumentar, não só pela aproximação entre pentecostais e históricos, mas também pela crescente adesão dos pseudo-pentecostais a ensinos e práticas sincréticas, com o catolicismo romano popular e os cultos afro-ameríndios. Quando estudantes de teologia assembleianos, batistas nacionais ou presbiterianos renovados aprendem com teólogos anglicanos (John Stott, J.I. Packer, Michael Greene, Alister McGrath, N.T. Wright), e anglicanos, luteranos ou presbiterianos usam de um louvor mais exuberante e oram por cura e libertação, na expressão de Gramsci, um novo “bloco histórico” vai se formando (retardado pelo extremo fracionamento entre ambos os segmentos), do qual, é claro, não faz parte o pseudo-pentecostalismo. Esse “bloco histórico” em formação, para se consolidar, não apenas deve se conhecer mais mutuamente, somando conceitos e subtraindo preconceitos, mas também responder aos desafios de um pluralismo que inclui a diversidade do catolicismo romano, o pseudo-pentecostalismo, o esoterismo, os sem-religião e um agressivo secularismo, emoldurado pelo relativismo pós-moderno. Isso passa, necessariamente, pelo aprender com a história da igreja -- durante, depois e “antes” da Reforma -- e pela superação de uma iconoclastia que, equivocadamente, equipara o artístico com o idolátrico. 
Contamos com estadistas do reino de Deus, com humildade, visão e coragem para consolidar esse bloco? 

• Dom Robinson Cavalcanti é bispo anglicano da Diocese do Recife e autor de, entre outros,Cristianismo e Política -- teoria bíblica e prática histórica e A Igreja, o País e o Mundo -- desafios a uma fé engajada.



Fonte: www.ultimato.com.br

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Pare e pense

Bíblia não é chato. Avatar é chato

Você tem lido a Bíblia? Regularmente?
"Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho."(Salmos 119:105)


Abaixo, dois vídeos com o pastor John Piper, sobre importância da leitura Bíblia.






Os vídeos:



segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Pare e pense

   “Fizeram um bezerro em Horebe e adoraram a imagem fundida. E converteram a sua glória na figura de um boi que come erva. Esqueceram-se de Deus, seu Salvador, que fizera grandezas no Egito, Maravilhas na terra de Cão, coisas tremendas no Mar Vermelho. Por isso disse que os destruiria, não houvesse Moisés, seu escolhido, ficado perante ele na brecha, para desviar a sua indignação, a fim de não os destruir.”(Salmos 106:19 a 23)
              “Seus sacerdotes cometem violência contra a minha lei e profanam minhas ofertas sagradas; não fazem distinção entre o sagrado e o comum; ensinam que não existe nenhuma diferença entre o puro e o impuro; e fecham os olhos quanto à guarda dos meus sábados, de maneira que sou desonrado no meio deles. Seus oficiais são como lobos que despedaçam suas presas; derramam sangue e matam gente para obter ganhos injustos. Seus profetas disfarçam esses feitos enganando o povo com visões falsas e adivinhações mentirosas. Dizem: ‘Assim diz o Soberano Senhor’, quando o Senhor não falou. O povo da terra pratica extorsão e comete roubos; oprime os pobres e os necessitados e maltrata os estrangeiros, negando-lhes justiça. "Procurei entre eles um homem que erguesse o muro e se pusesse na brecha diante de mim e em favor da terra, para que eu não a destruísse, mas não encontrei nem um só. Por isso derramarei a minha ira sobre eles e os consumirei com o meu grande furor; sofrerão as conseqüências de tudo o que eles fizeram, palavra do Soberano Senhor". (Ezequiel 22:26 a 31)
                  No primeiro dos textos acima, lemos em Salmos a declaração de que o povo teria sido destruído, “não houvesse Moisés, seu escolhido, ficado perante ele na brecha”. No segundo texto, em Ezequiel, Deus avisa que vai derramar sua ira sobre a terra, pois "Procurei entre eles um homem que erguesse o muro e se pusesse na brecha diante de mim e em favor da terra, para que eu não a destruísse, mas não encontrei nem um só”. Esse segundo texto, fala de uma época, um tempo, em que os próprios sacerdotes cometiam violência contra a lei (contra os ensinamentos de Deus), profanavam as ofertas sagradas (Se apossavam dos recursos ofertados a Deus em seu próprio benefício), ensinavam a chamar de certo o que é errado, fechavam os olhos aos erros do povo, por conveniência própria. O texto segue falando que os oficiais do povo (os “políticos”) são como lobos que devoram as presas, chegando a matar pessoas para obter ganhos injustos! Os profetas mentem para o povo, para dar cobertura aos tais “políticos”, e o povo da terra pratica  extorsão, comete roubos, oprime os pobres, maltrada estrangeiros, etc.
                Você nota certa semelhança com os dias atuais? Quando você vê na TV ou lê nos jornais sobre mais um crime, mais uma falcatrua de políticos, quando você olha a sua volta, o que vê? Seria algo semelhante com o  cenário descrito por Ezequiel?
                O que eu quero te dizer hoje é que Deus, como naquele tempo, nos diz ainda HOJE: "Procurei entre eles um homem que erguesse o muro e se pusesse na brecha diante de mim e em favor da terra, para que eu não a destruísse”. Como tem sido sua reação a tudo? Simplesmente ora: “Ó vem, Senhor Jesussssss!”? Apenas agradece a Deus por não ser como essa geração perversa e cruel? “O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: O Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano.”(Lucas 18:11)
                Posso ser sincero? O que eu tenho percebido nos dias de hoje, é que vivemos realmente dias como os citados por Ezequiel (Talvez um pouco piores). Percebo ainda uma igreja que “torce para o circo pegar fogo”, que anseia por ver a condenação de Deus sobre a terra. Uma igreja inerte, morna, voltada para si mesma, um grupo crescente de “crentes” voltados para processos internos da igreja, preocupados em manter aparências muito mais do que exercer a verdadeira piedade(amor).
                Deus procura um homem, uma pessoa, alguém disposto a “pagar o preço” (como dizem no jargão new-gospel). Alguém cujo coração chore verdadeiramente, sem hipocrisia ou segundas intenções, por tudo o relatado acima. Alguém que deixe de lado o espírito de querer ver o circo pegar fogo, e passe, efetivamente a buscar a presença de DEUS, interceder de coração, colocando-se como parte desse infeliz processo de apodrecimento desta terra.
                Você está disposto a se colocar nessa brecha? Então volte-se para DEUS, abandone os falsos ídolos (deixe Deus lhe dar discernimento quanto a esse ídolos em sua vida, ok?), abra os olhos para o que acontece à sua volta, pare de se justificar perante Deus e assuma, de uma vez por todas, a sua cota de responsabilidade neste processo! 

Inscreva seu e-mail e fique por dentro das atualizações!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...