Para ler NO Deserto

“Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia; porque tu ouviste, naquele dia, que estavam ali os anaquins, bem como cidades grandes e fortificadas. Porventura o Senhor será comigo para os expulsar, como ele disse.”(Josué 14:12)

VISITANTE NUMERO


Visualizar estatísticas do Blog

PÁGINAS DO BLOG

sábado, 3 de julho de 2010

Pare e pense

DE HERÓIS A VILÕES EM 90 MINUTOS


                Ao assistir ao jogo Brasil x Holanda ontem (02.07), pude perceber claramente na reação de todos os torcedores e comentaristas, como o discurso muda tão rapidamente. No intervalo do primeiro tempo, um comentarista disse: “Está fácil...”, outro acrescentou: “Vamos fazer de hoje um feriado, fiquemos comemorando esta vitória, ninguém deve voltar para trabalhar. Você que é patrão, dispense seus funcionários hoje. Vamos COMEMORAR!” Mas o jogo recomeça, e em menos de quinze minutos, as sensações já se transformam, e ao final daquele fatítico jogo, os “Heróis” de nossa seleção viram “vilões”do Brasil. Ao ponto de postarem no twitter que Felipe Melo não deveria passar as férias no Brasil.
                Lembrei do ditado que diz: “A mão que afaga é a mesma que apredeja”. A multidão que recebia Jesus em Jerusalém, com festas (“No dia seguinte, a grande multidão que tinha ido à Festa da Páscoa ouviu dizer que Jesus estava chegando a Jerusalém. Então eles pegaram ramos de palmeiras e saíram para se encontrar com ele, gritando: — Hosana a Deus! Que Deus abençoe aquele que vem em nome do Senhor! Que Deus abençoe o Rei de Israel!”João 12:12 e 13), foi a mesma multidão que gritava insandecida, CRUCIFICA-O! (“Pilatos falou outra vez com o povo. Ele perguntou: — O que vocês querem que eu faça com este homem que vocês chamam de rei dos judeus? E eles gritaram: — Crucifica! — Que crime ele cometeu? — perguntou Pilatos. Mas eles gritaram ainda mais alto: — Crucifica! Crucifica!”(Marcos 15:12 a 14)
               
Outro dia o pastor Hermes postou um vídeo em seu blog  (http://hermesfernandes.blogspot.com/2010/06/escreva-o-futuro-comercial-genial-da.html), um comercial da Nike, com o título “Escreva o futuro”, onde essas reações humanas ao sucesso ou fracasso de seus ídolos fica bem patente, tal qual presenciamos agora em relação aos componentes de nossa seleção. No vídeo percebe-se a ansiedade dos atletas ao imaginar a reação de sua torcida frente ao seu fracasso ou ao seu sucesso. Vale a pena conferir.
                Hoje sentimos na pele a desilusão, experimentamos reações humanas, e o ímpeto da multidão (a mesma que vibrou tremendamente e já quase canonizava os “heróis da seleção” quando do gol brasileiro aos dez minutos do primeiro tempo), agora exige sangue. Já imagino as manchetes dos próximos dias, tentando apresentar um (ou vários) bode expiatório, alguém a ser sacrificado pela opinião pública e aplacar a fúria das massas.
                Que lição podemos tirar disso tudo? Várias lições, eu imagino, e pelo menos uma delas é a de que “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?”(Jeremias 17:9) Nossos atletas deram o melhor de si, se dedicaram e fizeram o melhor. Estar entre os oito melhores do mundo é uma conquista fantástica. Não se deixe levar pela mídia, caro irmão! Assim como em relação à seleção brasileira, não se deixe levar pelo sentimento de seu coração humano. Em seu relacionamento com as pessoas, sejam líderes, amigos, irmãos, parentes, esteja centrado na palavra de Deus, e não em seu próprio sentimento. Esteja escorado na GRAÇA e MISERICÓRDIA do criador de todas as coisas, e não em sensacionalismo barato da imprensa que procura apenas manobrar as massas em busca de melhor retorno financeiro para seus “patrocinadores”. Está chateado? Tudo bem. Sente-se fraco e abatido? Declare como o apóstolo Paulo: “Porque, quando estou fraco, então, sou forte”.(2Corintios 12:10)
             PENSE NISTO

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Pare e pense

“Josué terminou, dizendo: — Portanto, agora temam a Deus, o SENHOR. Sejam seus servos sinceros e fiéis. Esqueçam os deuses que os seus antepassados adoravam na Mesopotâmia e no Egito e sirvam o SENHOR. Mas, se vocês não querem ser servos do SENHOR, decidam hoje a quem vão servir. Resolvam se vão servir os deuses que os seus antepassados adoravam na terra da Mesopotâmia ou os deuses dos amorreus, na terra de quem vocês estão morando agora. Porém eu e a minha família serviremos a Deus, o SENHOR.”(Josué 24:14 a 15)
                Josué já era um ancião, reúne todos os líderem em Siquém, relembra os feitos de Deus, como Ele cumpriu todas as suas promesas, e conclui exortando todo o povo a temer a Deus e serví-lo com sinceridade de coração, a abandonar os deuses estranhos e servir ao Senhor. Termina seu discurso afirmando que “Eu e a minha família serviremos a Deus”. O que me chama a atenção é que após o povo responder que serviriam a esse Deus, Josué manda (verículo 23) jogar fora os deuses estranhos que estavam com eles. Deuses estranhos? Isso mesmo. Depois de tudo o que passaram, ainda guardavam deuses estranhos! E você? Quais deuses estranhos você tem guardado em sua vida? Jogue fora hoje! 
                Ainda hoje a igreja alimenta, mantém, retém deuses estranhos em seu meio. São pastores, apóstolos, (pai)póstolos, o seja lá o nome que derem,  que como uma aberração dominam a mente e os corações desse povo, assumindo posições endeusadas por eles; deuses estranhos, são os new-profetas e suas profetadas, homens carnais fazendo-se passar por porta-vozes do altíssimo e pregando heresias; deuses estranhos são amuletos gospel (rosa ungida, lenço ungido, até mesmo a Bíblia, se for vista como um amuleto), que distraem e desviam os olhos que deveriam fitar firmemente o Deus de toda a GRAÇA, que passam a focar amuletos que representam sortilégios (azarégios?), num sincretismo religioso de dar nojo; "deuses estranhos" pode ser o amor ao dinheiro, exercido até pelos líderes e "donos" de igrejas, que usam linguajar piedoso para arrecadar recursos, que manipulam as pessoas como se fossem gado, enriquecendo-se e refastelando-se com os recursos que deveriam pertencer ao Senhor!
                     E você? Jogue fora seus deuses estranhos, o verdadeiro DEUS não aceita ser mais um, ou você adora e serve ao verdadeiro e ÚNICO DEUS, ou permanece apenas "fazendo de conta" que é crente e servindo a deuses estranhos.
       PENSE NISTO

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Pare e pense

EU NÃO MERECIA ISSO!...
                “De fato, todos nós éramos como eles e vivíamos de acordo com a nossa natureza humana, fazendo o que o nosso corpo e a nossa mente queriam. Assim, porque somos seres humanos como os outros, nós também estávamos destinados a sofrer o castigo de Deus. Mas a misericórdia de Deus é muito grande, e o seu amor por nós é tanto, que, quando estávamos espiritualmente mortos por causa da nossa desobediência, ele nos trouxe para a vida que temos em união com Cristo. Pela graça de Deus vocês são salvos.  Por estarmos unidos com Cristo Jesus, Deus nos ressuscitou com ele para reinarmos com ele no mundo celestial. Deus fez isso para mostrar, em todos os tempos do futuro, a imensa grandeza da sua graça, que é nossa por meio do amor que ele nos mostrou por meio de Cristo Jesus. Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus. A salvação não é o resultado dos esforços de vocês; portanto, ninguém pode se orgulhar de tê-la. Pois foi Deus quem nos fez o que somos agora; em nossa união com Cristo Jesus, ele nos criou para que fizéssemos as boas obras que ele já havia preparado para nós.”(Efésios 2:3 a 10)
                Outro dia uma irmãzinha veio aconselhar-se comigo, e aos prantos, dizia: “- Pastor, eu fui humilhada, quase apanhei!” Havia sido uma discussão terrível, entre esta irmã e a sua cunhada, aonde houve trocas de ofensas e por pouco, agressões. Mas o que me chamou a atenção naquele momento foi o sentimento de estar sendo injustiçada, o sentimento de que recebeu tratamento inferior ao que merecia. Eu então interrompi  essa irmãzinha, e perguntei: “Irmã, a senhora acredita mesmo que merece que essa pessoa lhe faça apenas o bem? A senhora pensa realmente que ela tem a obrigação de te tratar bem? O que a Bíblia nos diz quanto a fazermos tudo o que nos é ordenado? Lucas 17:10:Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis; fizemos somente o que devíamos fazer.”  Lembrei-lhe que todos nós carecemos da GRAÇA de Deus, sem a qual todos, indistintamente, estaríamos perdidos. E GRAÇA é quando nós recebemos aquilo que não merecemos. Que o mandamento não é que devemos ser amados pelo próximo, mas que devemos AMAR o próximo, ou seja: Ninguém tem a obrigação de te amar, mas você sim, tem a obrigação de AMAR.
                Todos nós, na grande maioria das vezes, principalmente aqueles que se intitulam de “cristãos”, apesar de declararam que estão debaixo da graça, é como se andássemos com uma caderneta virtual, aonde anotamos diariamente “pontos” a nosso favor, e Deus fica, digamos assim, nos “devendo uma”. Você já viu esse filme? E situações como a que citei acima, refletem esse sentimento em nosso coração. Um sentimento irreal de superioridade. Passei a relatar a esta irmã como eu mesmo, há apenas um ano atrás passei por humilhações, fui difamado, pessoas sem escrúpulos simplesmente “jogaram minha reputação na lama”, deixando-me indignado e com sentimento de que fui injustiçado. Foi quando Deus me deu o que se tornou o livro CALEBE-O demolidor de gigantes. O homem de Deus, não tem que “ter reputação a defender”, as pessoas não tem obrigação de reconhecer nosso trabalho para o Reino (muitos até, apesar de se dizerem cristãos, nem sabem direito o que seria isso), acabei me rendendo à GRAÇA e misericórdia de DEUS. O tempo passou, e hoje, menos de um ano após esse “terremoto de difamações e calúnias”, a Graça de Deus tem prevalecido e os envergonhados e confundidos são aqueles que haviam se levantado, muitos até já me pediram perdão.
                Meu irmão, minha irmã, PARE de tentar comprar Deus com suas “boas ações”, ENTENDA que a justiça humana mais perfeita É LIXO para Deus, é iniqüidade, RECEBA a Graça de Deus em seu coração, e livre-se de todo sentimento de superioridade espiritual, SAIBA que somos sim “nação Santa, somos sacerdócio Real, somos povo adquirido”, mas não é, eu repito NÃO É por seus méritos. Chega dessa hipocrisia nojenta, em que até pastores declaram que estão debaixo da Graça de Deus, mas agem como se “Deus lhes devesse uma”.
                Apenas para deixar gravado em nossos corações: “GRAÇA é quando nós recebemos aquilo que NÃO MERECEMOS. E MISERICÓRCIA é quando NÃO RECEBEMOS aquilo que merecemos.
      PENSE NISTO

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Pare e pense

O maior fracassado de todos os tempos segundo a ótica da teologia da prosperidade



Para os teólogos da prosperidade o apóstolo Paulo pode ser considerado o mais fracassado ministério de todos os tempos.
Ele não foi rico, não possuiu grandes propriedades, não teve carros, cavalos e barcos, não morou em palácios, nem tampouco possuiu ouro, prata e riquezas. Para piorar a situação, o apóstolo aos gentios, recebeu dos judeus cinco quarentenas de açoites, foi açoitado com varas, apedrejado, sofreu três naufrágios, passou uma noite e um dia no abismo. Em viagens muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos com os patrícios, em perigos com os gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre os falsos irmãos, em trabalhos e fadiga, em vigílias muitas vezes, em fome e sede, em jejum muitas vezes, em frio e nudez. Além disso, ele foi preso algumas vezes, lançado em cárceres fétidos e mal cheirosos, tendo morrido na mais profunda miséria.
Para os defensores da teologia da prosperidade Paulo não estava na visão e por não possuir a unção de Deus morreu a míngua.
Pois é, pobre Paulo, miserável Paulo, não pode ser comparado aos apóstolos de hoje que são homens "ungidos" além de proprietários de jatinhos e mansões e milhões.

Pobre que nem Paulo, só um tal de Jesus de Nazaré.

Pense nisso,

Renato Vargens
Fonte: Púlpito Cristão

terça-feira, 29 de junho de 2010

Pare e pense

O QUE É MAIS FÁCIL?

Romanos 12: 9 A 21 “Que o amor de vocês não seja fingido. Odeiem o mal e sigam o que é bom. Amem uns aos outros com o amor de irmãos em Cristo e se esforcem para tratar uns aos outros com respeito. Trabalhem com entusiasmo e não sejam preguiçosos. Sirvam o Senhor com o coração cheio de fervor. Que a esperança que vocês têm os mantenha alegres; agüentem com paciência os sofrimentos e orem sempre. Repartam com os irmãos necessitados o que vocês têm e recebam os estrangeiros nas suas casas. Peçam que Deus abençoe os que perseguem vocês. Sim, peçam que ele abençoe e não que amaldiçoe.  Alegrem-se com os que se alegram e chorem com os que choram.  Tenham por todos o mesmo cuidado. Não sejam orgulhosos, mas aceitem serviços humildes. Que nenhum de vocês fique pensando que é sábio! Não paguem a ninguém o mal com o mal. Procurem agir de tal maneira que vocês recebam a aprovação dos outros. No que depender de vocês, façam todo o possível para viver em paz com todas as pessoas. Meus queridos irmãos, nunca se vinguem de ninguém; pelo contrário, deixem que seja Deus quem dê o castigo. Pois as Escrituras Sagradas dizem: “Eu me vingarei, eu acertarei contas com eles, diz o Senhor.” Mas façam como dizem as Escrituras: “Se o seu inimigo estiver com fome, dê comida a ele; se estiver com sede, dê água. Porque assim você o fará queimar de remorso e vergonha.”Não deixem que o mal vença vocês, mas vençam o mal com o bem.”
                Paulo escreve aos Romanos sobre o relacionamento do cristão com a sociedade. Todo o capítulo doze de Romanos traz ensinamentos, orientações de Deus para a prática da justiça pelos que se diziam cristãos. A orientação para alegrar-se com os que se alegram e chorar com os que choram tem sido interpretada de duas maneiras: Há uma corrente que diz ser para os crentes, mais fácil chorar com os que choram do que se alegrar com os que se alegram (Em virtude do sentimento de inveja que pode nascer nos corações ao contemplar a vitória do irmão), o que de fato tem acontecido.
                Porém, o que eu desejo abordar na meditação de hoje é: Você tem sido capaz do chorar com os que choram? Sim, pois eu agora pertenço à corrente que diz que alegrar com os que se alegram é fácil (Estar ao lado de vencedores, aparecer na foto, almoçar juntos em restaurantes chiques, desfrutar do status do irmão vitorioso é gratificante, não é?), mas eu pergunto novamente: E chorar com os que choram, você está pronto para isso? Manter-se ao lado daquele irmão quando ele perde o status? Estar firme apoiando, mesmo que apenas com palavras de conforto quanto esse irmão perde tudo, inclusive a saúde? O que temos visto no meio evangélico que prega a vitória a qualquer custo, não há lugar para deserto, não há espaço para crente derrotado (repreendo! Derrotado é o diabo). Reveja seus conceitos, meu irmão! Calebe foi um derrotado? Imagine se ele focasse seu conceito de vitória apenas no episódio em que ele voltou de espiar a terra trazendo notícias excelentes e pronto a conquistar essa terra? A maioria das igrejas de hoje em dia, essas que acreditam que a bênção de Deus se mede apenas em reais, em patrimônio, em status, excluiria o irmão CALEBE, e ainda o acusariam de estar com algum “pecado oculto”não é mesmo?
                Chorar com os que choram é mais difícil do que se alegrar com os que se alegram! Chorar com os que choram implica em atitude de renúncia, de aceitar os erros (ou que se julga erros) do irmão, e abraçar, acolher, estar junto. Mesmo que seja apenas o chamado “apoio moral”, que hoje em dia é mais fácil de se receber de incrédulos do que de antigos irmãos.
                E você, como tem se comportado? PENSE NISTO

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Pare e pense

A SOMBRA DE DEEPAK CHOPRA
                A revista Veja nr.2171, que circula nesta semana, traz uma entrevista com o famoso médico indiano Deepak Chopra, citado na revista como guru de alguns dos mais ricos moradores da Califórnia e célebre autor de livros de auto ajuda, com mais de 25 milhões de exemplares vendidos.
                O que chama a atenção nessa entrevista, é a declaração, em tom de descoberta, de que “Todo mundo tem sua sombra, mas a grande maioria tem medo de admiti-la. Eu acredito que ela é toda e qualquer característica da qual nos envergonhamos ou nos sentimos culpados. É nossa vida secreta, uma expressão primitiva de uma parte de nosso ser. Todos nós temos lado escuro e o  lado claro, o divino e o demoníaco, o sagrado e o profano, o santo e o pecador. Essas porções convivem melhor quando reconhecemos sua existência. Temos, no entanto, a tendência de negar o que há de mais feio dentro de nós. Isso está errado: quanto mais ignorarmos a sombra, mais perigosa ela fica.”(Revista Veja 2.171, página 114)
                Ao ler a entrevista, imediatamente lembrei-me de uma declaração semelhante, feita há quase dois mil anos, e encontra-se registrada na Bíblia:  Romanos 7: 14 “Sabemos que a lei é divina; mas eu sou humano e fraco e fui vendido ao pecado para ser seu escravo.  Eu não entendo o que faço, pois não faço o que gostaria de fazer. Pelo contrário, faço justamente aquilo que odeio.  Se faço o que não quero, isso prova que reconheço que a lei diz o que é certo.  E isso mostra que, de fato, já não sou eu quem faz isso, mas o pecado que vive em mim é que faz.  Pois eu sei que aquilo que é bom não vive em mim, isto é, na minha natureza humana. Porque, mesmo tendo dentro de mim a vontade de fazer o bem, eu não consigo fazê-lo.  Pois não faço o bem que quero, mas justamente o mal que não quero fazer é que eu faço.  Mas, se faço o que não quero, já não sou eu quem faz isso, mas o pecado que vive em mim é que faz.  Assim eu sei que o que acontece comigo é isto: quando quero fazer o que é bom, só consigo fazer o que é mau.  Dentro de mim eu sei que gosto da lei de Deus. Mas vejo uma lei diferente agindo naquilo que faço, uma lei que luta contra aquela que a minha mente aprova. Ela me torna prisioneiro da lei do pecado que age no meu corpo. Como sou infeliz! Quem me livrará deste corpo que me leva para a morte? Que Deus seja louvado, pois ele fará isso por meio do nosso Senhor Jesus Cristo! Portanto, esta é a minha situação: no meu pensamento eu sirvo à lei de Deus, mas na prática sirvo à lei do pecado.” E ainda Gálatas 5:17: “Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer.”
                 Esse dilema vivido por toda a humanidade, essa luta entre o bem e o mal que habita dentro de cada um já tem sua receita de cura há milhares de anos, não necessitando de uma “descoberta” feita por algum ilustre P.H.D. do esoterismo da atualidade, ou guru de famosos, nem é necessário uma corrida às livrarias para ler sobre essa fantástica descoberta, ela está disponível a todos nós, nas páginas da Bíblia. Paulo escreveu em sua carta aos romanos: “Como sou infeliz! Quem me livrará deste corpo que me leva para a morte?”(NTLH), para logo em seguida ele mesmo dar a resposta a esta pergunta secular que explode nos corações dos seres humanos há milhares de anos: “Que Deus seja louvado, pois ele fará isso por meio do nosso Senhor Jesus Cristo!”
                É até irônico ver que apesar do grande conhecimento e autoridade sobre a vida de tantas celebridades, o máximo que o dr. Chopra (mentor espiritual de Michael Jackson por vinte anos, segundo a reportagem) conseguiu foi tecer comentários sobre os traumas da vida de Michael Jackson, que acabou morrendo com todos os traumas citados, numa overdose de remédios. Esse é o resultado quando a resposta da alma para essa sombra que assombra não é a que Paulo receitou aos Romanos, e que gera as conseqüências citadas na carta aos Gálatas: “Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei.”( Gálatas 5:22 e 23) Quando você descobre essa resposta, não há condenação, mas sim libertação, não há acusação, mas sim justificação, não há frustração permanente, mas sim vitória eterna. Finalmente, não há sombra alguma que resista à luz de Cristo, que dissipa qualquer sombra: Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens; a luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela. (João 1:4 e 5).
PENSE NISTO

domingo, 27 de junho de 2010

Pare e pense

CULTO DA UNIDADE SAL DA TERRA – 26/06/2010

                Ontem aconteceu o Primeiro Culto da Unidade Sal da Terra, realizado no Ginásio da UEG-Parque Laranjeiras-Goiânia. Resolvi escrever estas linhas porque fiquei realmente muito emocionado com o que presenciei.
Enquanto adorava a Deus junto com aquela multidão de irmãos Sal da Terra, minha mente se inundou de lembranças, revivi aquela cena, numa tarde de 2001, algum dia pelo final de julho/começo de agosto daquele ano. Eu, recém chegado a Goiânia transferido pelo Banco do Brasil, e ainda hospedado em casa de parentes, ali, reunidos na mesa da sala de estar, alguns homens de Deus discutíamos a abertura oficial do trabalho da Igreja Sal da Terra em Goiânia, e o pastor Paulo Júnior ao ouvir meu apelo para que apoiasse a nossa iniciativa, empenhou seu apoio e a congregação teve início oficial em setembro daquele mesmo ano (2001).
Volto a minha mente para esse ambiente em que estava acontecendo o maravilhoso culto da unidade Sal da Terra. Hoje, praticamente nove anos após aquela rápida reunião, tantas coisas aconteceram, muitos desencontros, erros e acertos (consertos), a Graça de Deus sempre esteve presente, abençoando esse povo, que se chama povo seu, a comunidade Sal da Terra em Goiânia.
Apenas nove anos, e Deus transformou uma pequenina e humilde semente em algo grandioso para o Seu Reino, aquele grupo de pouco mais de cem pessoas, que se reunia numa tenda instalada na quadra da Escola Silvia Bueno, multiplicou-se tal qual a semente descrita em Marcos 4:8, e hoje já somos nove congregações apenas em Goiânia, com filhas desse trabalho em Manhuaçu(MG), Brasília e  cidades do Centro-Oeste.
Fiquei ali naquele ginásio, adorando a Deus, emocionado e admirado da obra que Deus tem feito através desta igreja. As igrejas Sal da Terra Goiânia são igrejas com trabalhos efetivos impactando a comunidade. Tem congregação investindo em trabalho de recuperação de drogados, outra no socorro a famílias carentes da periferia da cidade, outra ainda distribuindo roupas e agasalhos, tem escolas de qualidade para população carente e tem até trabalho com missões! Mas não se vê a propaganda exagerada de missões para arrecadar dinheiro, como inúmeras denominações e seitas fazem. Deus tem preservado a gênese desse povo Sal da Terra, de maneira que seguem “Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescenta o Senhor à igreja aqueles que se hão de salvar.”
Observei a movimentação dos organizadores do evento, sua simplicidade e sinceridade de coração, sem clichês, sem estrelismo, meio desorganizado mas funcionando perfeitamente dentro do propósito de Deus, lembrei-me de que na época de Jesus também foi meio assim, e o cristianismo nasceu para se contrapor à religião da liturgia preparada e engessada, aonde tudo era perfeitamente planejado, pensado, estudado, mas frio e sem amor, sem espaço para a ação libertadora do Espírito Santo de Deus.
Incrível como Deus fez prosperar tão rapidamente, multiplicando os recursos, enviando mais e mais pessoas com o coração aberto a se doar. Não é uma igreja rica, no sentido monetário da palavra, mas é uma igreja milionária, no sentido espiritual da palavra. Enquanto vemos tantas e tantas igrejas que ainda insistem em quantificar a bênção de Deus em Reais (algumas até em dólares...), pude testemunhar, mais uma vez que ainda existem igrejas que contam essas bênçãos em almas, em vidas que se prostram aos pés de Jesus. A essas, Deus vai acrescentando mais e mais a cada dia.
A cerimônia do culto da Unidade terminou, pude ceiar,  partir o pão, cumprimentar muitos daqueles irmãos que em setembro de 2001 iniciaram essa obra e continuam com a mesma disposição, simplicidade, coração puro e disposto a servir ao Senhor. Minha admiração e respeito ao pastor Paulo Júnior aumentou muito, por seu testemunho vivo de homem de Deus, profeta desta nova geração, que não se deixou contaminar pelo “bichinho da vaidade”, cedendo toda a honra e toda a glória àquele que a tem por direito, o único e poderoso DEUS.

Inscreva seu e-mail e fique por dentro das atualizações!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...