Para ler NO Deserto

“Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia; porque tu ouviste, naquele dia, que estavam ali os anaquins, bem como cidades grandes e fortificadas. Porventura o Senhor será comigo para os expulsar, como ele disse.”(Josué 14:12)

VISITANTE NUMERO


Visualizar estatísticas do Blog

PÁGINAS DO BLOG

quinta-feira, 14 de julho de 2011

CADA UM FAZIA O QUE PARECIA BEM AOS SEUS OLHOS

CADA UM FAZIA O QUE PARECIA BEM AOS SEUS OLHOS

“E teve este homem, Mica, uma casa de deuses; e fez um éfode e terafins, e consagrou um de seus filhos, para que lhe fosse por sacerdote. Naqueles dias não havia rei em Israel; cada um fazia o que parecia bem aos seus olhos. E havia um moço de Belém de Judá, da tribo de Judá, que era levita, e peregrinava ali. E este homem partiu da cidade de Belém de Judá para peregrinar onde quer que achasse conveniente. Chegando ele, pois, à montanha de Efraim, até à casa de Mica, seguindo o seu caminho, Disse-lhe Mica: Donde vens? E ele lhe disse: Sou levita de Belém de Judá, e vou peregrinar onde quer que achar conveniente. Então lhe disse Mica: Fica comigo, e sê-me por pai e sacerdote; e cada ano te darei dez moedas de prata, e vestuário, e o sustento. E o levita entrou. E consentiu o levita em ficar com aquele homem; e o moço lhe foi como um de seus filhos. E Mica consagrou o levita, e aquele moço lhe foi por sacerdote; e esteve em casa de Mica. Então disse Mica: Agora sei que o SENHOR me fará bem; porquanto tenho um levita por sacerdote.” (Juízes 17:5 a 13)

Dálton Curvello
Naqueles dias, diz a Bíblia, cada um fazia o que PARECIA bem aos seus olhos, as pessoas, pela falta de conhecimento buscavam sua própria maneira de adorar, seus próprios métodos de buscar proteção divina. Num ambiente destes, não poderia faltar o personagem que, devido à sua origem e formação, estava a “peregrinar onde quer que achar conveniente”. E nada mais conveniente do que uma pessoa (ou um grupo de pessoas) dispostas a pagar para ter alguém desse tipo do lado, um assalariado seu para garantir que “Agora sei que o SENHOR me fará bem”.

Apesar de o cenário acima descrito ser de milhares de anos atrás, nota-se uma enorme semelhança com o que acontece nos dias de hoje. Vivemos numa época de deturpação dos valores, inclusive os valores cristãos. O sincretismo religioso atinge níveis alarmantes, nos deparamos com igrejas que professam-se como cristãs, mas que nada mais são do que um ajuntamento de “Micas”. Mica não era um homem mau, pelo contrário, pelo que depreende-se do texto, tratava-se de alguém que buscava, à sua maneira (da forma como pareia bem aos seus olhos), aproximar-se de Deus (ou até mesmo, de deuses...)

Quando falo de igrejas repletas de “Micas” nos dias atuais, não estou fazendo algum julgamento, porém, sabemos que pessoas boas podem perfeitamente andar por caminhos maus aos olhos de Deus, iludidas por seu desgraçado (desprovido de graça) coração humano. E estas pessoas acabam sucumbindo aos encantos do levita peregrino, em busca de sua própria conveniência. O resultado? Grupos de “Micas” prestando um culto morno e nojento ao Senhor, patrocinando com seus dízimos e ofertas a conveniência particular de seu líder iníquo travestido de sacerdote, numa relação em que aqueles que pagam (sócios contribuintes) sempre tem garantido uma bênçao especial. E neste “clube gospel” sempre há muita festa, confraternizações, o social restringe-se aos sócios-contribuintes. Obras sociais? Raríssimas, e quando ocorrem servem apenas de pano de fundo para estratégias de marketing para angariar mais contribuições e visando os obscuros interesses de seu líder.

Imagine uma igreja em que o cunhado do “pastor” bebe feito um gambá, todos sabem, mas ninguém se incomoda, pois ele faz parte dos “sócios contribuintes”, ou ainda filhos de diáconos que se perdem na noite, bebendo e farreando, com direito a fotos no Orkut e tudo mais, mas que no domingo estão lá, atuando como “ministros de louvor”, porque seus pais são “sócios contribuintes”. 

E você lá, na platéia, “fazendo de conta”que adora a Deus, sem se importar com questões assim irrelevantes, e ainda tem a cara-de-pau de pensar como Mica: Agora sei que o SENHOR me fará bem; porquanto tenho um levita por sacerdote. 

Aos que assim pensam, Deus diz: “Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca. Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu; Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas. Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te. Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.”(Apocalipse 3:15 a 20)

segunda-feira, 11 de julho de 2011

MEDO DO ABANDONO!

VOCÊ TEM MEDO QUE JESUS DEIXE VOCÊ?
  

Caio Fábio
Jesus disse sobre o casamento cuja união tiver acontecido pelo amor em Deus, que o que Deus uniu, não o separe o homem.

Entretanto, Paulo usa em Romanos Sete a mesma idéia de indivorciabilidade conjugal em relação ao casamento de Jesus com a humanidade. Mas tivemos que ficar viúvos de nossas primeiras núpcias a fim de casarmos com Jesus.

Sim! Éramos cônjuges da Lei e por ela oprimidos. A Lei era um marido inafetivo e sem carinho ou misericórdia.

Jesus chamou o marido/lei para conversar e o levou à morte, juntamente com Jesus.

A Lei morreu em Cristo; pois o fim da Lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê.

Então Jesus ressuscitou, mas o marido/lei ficou morto.

Por isso foi que pudemos nos casar uma segunda vez, uma vez que nosso marido/lei morreu em Cristo.

Assim foi que nos casamos, nós os que cremos, com Jesus. E o que Deus uniu, Paulo diz que ninguém poderá separar.

De fato, o que Paulo disse é que NADA pode nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus.

E fez isso apresentando um leque de possíveis poderes que já estão destronados no seu poder de nos separar do amor de Deus; não do amor de Deus por nós, mas de nossa confiança no amor de Deus por nós.

Assim, nem as alturas do espaço/tempo e nem as alturas do pensamento, nem os abismos universais ou psicológicos ou espirituais, nem coisas de Hoje, nem as piores delas, nem as coisas do Futuro, nem os piores cenários divisáveis; nem anjos, ou seres do mundo espiritual, de qualquer nível ou dimensão; nem principados humanos e nem demoníacos; nem poderes supostamente autônomos em relação a Deus; e nem qualquer criatura universal, de qualquer mundo ou criação — sim, nenhuma dessas coisas poderão nos separar do amor de Deus.

O casamento de Deus comigo é indissolúvel. 

Quem crê assim não se apavora do passado, pois, o passado passou em Cristo e já foi perdoado; não teme coisas do Futuro, nem do pior Futuro imaginável ou profetizado; não teme os abismos e seus poderes; nem teme demônios, nem anjos, nem etês, e nem qualquer que seja o tipo de assombração; posto que saiba que NADA PODE SEPARAR A GENTE DO AMOR DE DEUS.

Para Paulo todos os mundos estavam impossibilitados de nos separar de Deus!

Sim! Para ele nenhum poder criado poderia nos ameaçar em relação ao amor de Deus por nós.

Anjos estão ao nosso serviço.

Demônios não nos podem tocar.

Dimensões não nos podem afastar de nós mesmos em Deus.

Criaturas desconhecidas, de qualquer que seja a dimensão ou natureza, nenhuma delas possui o poder de nos separara do amor de Deus; e mais: nenhuma delas deixa de obedecer ao NOME que está sobre todo nome, ao qual se vergam todos os poderes universais.

Esta era a segurança na qual Paulo andava.

Este é também o chão de meu caminho.

Quem assim crê, não teme.

Quem assim crê não carrega paranóias.

Quem assim crê é imbatível, não por causa de si mesmo, é claro; mas exclusivamente em razão de sua confiança em Deus e em Sua fidelidade.

Assim, pergunto:

Por que tendo promessa tão poderosa e verdadeira você ainda anda tão apavorado, neurótico, paranóico e aflito?

Ou será que você não creu até hoje?

Pense nisto!

Inscreva seu e-mail e fique por dentro das atualizações!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...