Para ler NO Deserto

“Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia; porque tu ouviste, naquele dia, que estavam ali os anaquins, bem como cidades grandes e fortificadas. Porventura o Senhor será comigo para os expulsar, como ele disse.”(Josué 14:12)

VISITANTE NUMERO


Visualizar estatísticas do Blog

PÁGINAS DO BLOG

sábado, 28 de agosto de 2010

Pare e pense


Tá doendo


Jorge Camargo

Na década de 90, um dos muitos livros do Caio Fábio, uma referência em se tratando de espiritualidade cristã no país, foi lançado e tinha como título “O Privilégio de Poder Simplesmente Dizer ‘Tá Doendo’”. Lembro-me da arte da capa, com um “band-aid” em relevo pra ilustrar uma dor sob tratamento.

Eu e você vivemos num mundo forrado de feridas. É tanta gente dolorida... e as razões para isso são as mais diversas: a perda de um ente querido ainda na infância ou de uma referência familiar até mesmo na vida adulta, os desencontros no amor, a falta de ânimo, a ausência de perspectiva, uma doença sorrateira e inesperada, um medo inexplicável e insistente. Dores no corpo, dores com emoção, dores de alma.

Eu me incluo humildemente na lista dos doloridos. Em parte pelas razões acima, em parte pelas próprias feridas que eu mesmo causei ou que me foram causadas por terceiros; não importa, as dores não escolhem direção nem guarida. Elas são o que são e estão onde estão pelo tempo que lhes convier. Simples assim.

Digo humildemente, porque já desisti de querer viver sem a presença enriquecedora e purificadora da dor. E mesmo que não quisesse viver sem ela, de nada importa. Ela é parte de minha condição humana, de meus limites, de minha finitude. Viver é também doer.

Mas, pensando bem, o que seria de nossa vida sem a possibilidade da cura para a dor? Haveria outro chamado para a esperança?

E talvez, de todas as perguntas a que não quer calar: como suportar a dor com dignidade?

Para tentar respondê-la, lanço mão da força da poesia, num verso de nosso compositor maior, Chico Buarque: “Amar é iluminar a dor, como um missionário...”. Ou da bela estrofe de um grande amigo e parceiro, Gladir Cabral: 

Deixe-se levar pelo amor
Deixe-se molhar pelo mar
Deixe o sal tocar sua dor
Deixe a luz do sol consolar...


• Jorge Camargo
 é músico e compositor.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Pense nisso...



Com meus cumprimentos e respeito,

Nano

Pare e pense


Alan Capriles

“...recomendando-nos somente que nos lembrássemos dos pobres, o que também me esforcei por fazer.” (Apóstolo Paulo - Gálatas 2:10 RA)
Apesar de não apreciar a maioria dos programas evangélicos da TV, sou obrigado a assisti-los de vez em quando. Muitas ovelhas que pastoreio assistem a estes programas, razão pela qual preciso estar alerta contra heresias que possam contaminar o rebanho de Deus.
E  tenho percebido uma grave heresia sendo ensinada nestes programas. Como se sabe, a maioria deles tem o mesmo formato: Abertura, música, pregação, venda de produtos, pedido de ofertas e oração. Mas, ao contrário do que se poderia esperar, o erro maior não está na pregação, ainda que algumas sejam lamentáveis, mas na forma como pedem ofertas para manter seus programas no ar.
É quase unanimidade os tele-pastores pedirem ofertas trocando a palavra “dinheiro” por “semente”. Alguns dizem: “semeie no meu ministério”, com a promessa de uma grande colheita financeira para quem semear mais. E dizem isto usando a Bíblia como respaldo!
Preciso confessar que eu mesmo, no passado, fui vítima desta heresia. Por não conferir o contexto, cheguei a ensinar a tal “lei da semente”, erro que, pela misericórida de Deus, não demorei a corrigir.
O texto bíblico mais usado (e abusado) para se pedir ofertas como sementes, encontra-se na segunda carta de Paulo aos Coríntios, onde encontramos o seguinte versículo:
“E isto afirmo: aquele que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia com fartura com abundância também ceifará.” (2 Coríntios 9:6 RA)
Sim, de fato, o contexto mostra que o apóstolo Paulo está falando de ofertas. E comparando estas ofertas a sementes. Mas, a questão é: por que Paulo usou desta comparação? A resposta é surpreendente:
Porque aquelas ofertas eram destinadas aos pobres.
Ao contrário dos tele-evangelistas, Paulo não estava pedindo ofertas para o seu ministério. A razão do seu pedido de ofertas era a “a favor dos santos” em necessidade (Confira 2 Co 9:1,12). Provavelmente, um apelo para socorrer financeiramente os cristãos pobres da Judéia (Atos 11:29). Sim, porque, ao contrário do que ensina a teologia da prosperidade, os santos também podem ser pobres, materialmente falando (Ap 2:9).
E, a fim de que ninguém duvidasse de suas corretas intenções, o apóstolo cita uma promessa das Escrituras:
“como está escrito: Distribuiu, deu aos pobres, a sua justiça permanece para sempre.” (2 Coríntios 9:9 – citando o Salmo 112:9)
Como se percebe, a promessa é para quem oferta “aos pobres” e Paulo não deixa dúvidas quanto a isto. Basta que leiamos o contexto. Paulo poderia também ter acrescentado outros versículos, tais como:
“Bem-aventurado o que acode ao necessitado; o SENHOR o livra no dia do mal. O SENHOR o protege, preserva-lhe a vida e o faz feliz na terra; não o entrega à discrição dos seus inimigos. O SENHOR o assiste no leito da enfermidade; na doença, tu lhe afofas a cama.” (Salmos 41:1-3 RA)
“Quem se compadece do pobre ao SENHOR empresta, e este lhe paga o seu benefício.” (Provérbios 19:17 RA)
“O que semeia a injustiça segará males; e a vara da sua indignação falhará. O generoso será abençoado, porque dá do seu pão ao pobre.” (Provérbios 22:8-9 RA)
Foi com base em promessas assim, de Deus abençoar quem ajuda “ao pobre”, que Paulo comparou tais ofertas a sementes.
Isto é muito diferente de levantar-se ofertas para se manter programas na televisão, cujo minuto é caríssimo e o benefício duvidoso. E o pior é que a maioria destes programas nem sequer está pregando o verdadeiro evangelho de Cristo! A maioria das pregações da TV é voltada para satisfazer os interesses do homem.
O verdadeiro evangelho causa furor na maioria das pessoas, porque poucos querem se arrepender de seus pecados e depositar sua fé inteiramente em Cristo para salvação. A maioria prefere acreditar que será salva porque foi uma pessoa boa, ignorando a enfática realidade exposta por Jesus de que “ninguém é bom, a não ser um, que é Deus”.
E isto é um dilema. Como manter programas na TV dizendo a verdade para as pessoas? Sendo assim, os tele-evangelistas fazem um tremendo esforço para agradar seus telespectadores, a fim de aumentar a audiência e o número de fiéis “semeadores”.
Mas, esta é a verdade: Quem ajuda a pagar caros programas evangélicos não pode esperar colheita de nada, a não ser de absurdos escândalos, como se tem visto ultimamente. Quero deixar como exemplo o escândalo mais recente:
Enquanto outros canais de televisão mostravam o número de uma conta bancária para ajudar os desabrigados das chuvas, que vitimaram milhares de pessoas no estado do Rio de Janeiro, um famoso pastor mostrava o número de três contas bancárias para que “semeassem” no seu ministério. E, detalhe, sementes de mil reais!
Quem não tivesse mil reais poderia parcelar sua “semente” em várias prestações, a fim de não perder a fabulosa colheita de bênçãos e ainda ganhar um lindo certificado do seleto “CLUBE DE 1 MILHÃO DE ALMAS”.
Ao invés deste pastor aderir à campanha pelas vítimas das chuvas, entre as quais algumas que perderam tudo, ele preferiu pedir dinheiro para bancar suas mega cruzadas. E, ainda que o dinheiro seja gasto nisso, tais cruzadas evangelísticas não atingem nem de longe o alvo a que se propõem.
Respaldo minha afirmativa no depoimento de Billy Graham, maior evangelista do século XX. Após analisar suas inúmeras cruzadas, ele chegou a uma conclusão alarmante. Pelos seus cálculos, dentre todos que assinaram “cartões de decisão” em suas cruzadas, somente três por cento procuraram uma igreja e chegaram a passar pelas águas do batismo. Apenas três por cento!
Amado leitor, se você almeja receber algum benefício do Senhor, uma verdadeira colheita de bênçãos, semeie da forma correta: não se esquecendo do necessitado, se compadecendo do pobre, repartindo com ele o seu pão. (Sl 41:1; Pv 19:17; 22:8)
Esta é a forma de evangelismo mais eficaz que existe, porque esta é a verdadeira semente de Deus: O AMOR.
“Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade.” (1 João 3:18 RC)


Fonte: http://www.genizahvirtual.com/2010/06/semente-da-ganancia.html#ixzz0xna6uZFv 

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Homenagem Especial

Presentes do Senhor

“Os filhos são um presente do SENHOR; eles são uma verdadeira bênção. Os filhos que o homem tem na sua mocidade são como flechas nas mãos de um soldado Feliz o homem que tem muitas dessas flechas!”(Salmos 127:3 a 5)


        Hoje, quebrando um pouco a rotina das postagens, quero parabenizar minha filha (Débora), que completa mais um aninho de vida, para nossa alegria e também alegria de seu marido.
        Ao orar pela vida dela hoje pela manhã, me veio à mente os versículos acima, em que o salmista Louva a Deus declarando que nossos filhos são um presente do Senhor! Eu gosto muito desses versículos pois falam de filhos que geramos durante nossa mocidade, e Deus deu esse privilégio para mim e a Dalva, de geramos filhos nessa fase de nossas vidas. Somos muito gratos a Deus por esse privilégio, pela vida de cada um deles e pela Graça que Deus nos deu de criá-los debaixo do temor e reverência ao nome de Deus.
               E Deus tem um amor tão grande por nossa vida, que continuamos a gerar mais filhos, recebendo os cônjuges dos nossos filhos. A Débora casou-se e nós ganhamos mais um filho, que tem tudo o que um grande homem precisa ser para crescer em Graça e sabedoria: Temor de Deus e princípios verdadeiramente cristãos.  
Débora e Arthur
                             Para nós, os pais, sempre enxergamos nossos filhos como na foto ao lado... Apesar de eles crescerem tão rapidamente. 
                      Débora e Frederico, nossa oração a Deus neste dia é que vocês sejam como o Sal da Terra, a Luz do Mundo, brilhando como um farol e resplandecendo a GRAÇA que há sobre suas vidas!
Medite no salmo abaixo, um resumo, uma receita para uma vida feliz:


“Não se aborreça por causa dos maus, nem tenha inveja dos que praticam o mal. Pois eles vão desaparecer logo como a erva, que seca; eles morrerão como as plantas, que murcham. Confie em Deus, o SENHOR, e faça o bem e assim more com toda a segurança na Terra Prometida. Que a sua felicidade esteja no SENHOR! Ele lhe dará o que o seu coração deseja. Ponha a sua vida nas mãos do SENHOR, confie nele, e ele o ajudará. Ele fará com que a sua honestidade seja como a luz e com que a justiça da sua causa brilhe como o sol do meio-dia. Não se irrite por causa dos que vencem na vida, nem tenha inveja dos que conseguem realizar os seus planos de maldade. Tenha paciência, pois o SENHOR Deus cuidará disso. Não fique com raiva, não fique furioso. Não se aborreça, pois isso será pior para você. Aqueles que confiam em Deus, o SENHOR, viverão em segurança na Terra Prometida, porém os maus serão destruídos. Dentro de pouco tempo, os maus desaparecerão; você poderá procurá-los, porém não os encontrará.Mas os humildes viverão em segurança na Terra Prometida e terão alegria, prosperidade e paz.Os maus fazem planos contra os bons e olham com ódio para eles.O Senhor ri dos maus porque sabe que o dia deles está chegando.Os maus puxam da espada e curvam os seus arcos para matar os pobres e os necessitados e para assassinarem os que são honestos. Mas os maus serão mortos pelas suas próprias espadas, e os seus arcos serão quebrados. É melhor o pouco que os bons têm do que as riquezas de muitos maus. Pois o poder dos maus acabará, mas o SENHOR protege os bons.”(Salmos 37:1 a 17)


Pare e pense

“Mas Samuel disse:  O que foi que você fez? Saul respondeu:  Eu percebi que o povo estava me abandonando e indo embora. Você também não veio como havia prometido, e os filisteus já estavam reunidos em Micmás. Aí eu pensei: Os filisteus vão descer a Gilgal para me atacar, e eu ainda não tentei conseguir a ajuda de Deus, o SENHOR. Então achei que tinha de oferecer o sacrifício. O que você fez foi uma loucura!  respondeu Samuel.  Você não obedeceu à ordem do SENHOR, nosso Deus. Se tivesse obedecido, ele teria deixado que você e os seus descendentes governassem o povo de Israel para sempre.” (1Samuel 13:11 a13)
                Havia apenas um ano que Saul se tornara rei sobre Israel, e o bichinho da vaidade já estava corroendo seu coração... Neste episódio Saul começa a demonstrar sua terrível inclinação a justificar-se dos erros, ao invés de assumir a culpa e colocar-se debaixo da Graça de Deus. O resultado nestes casos sempre será o juízo frio da Lei, pois homem algum consegue  ser justo por sí só. Como está seu senso de justiça próprio? 
                Quando se pensa estar justificado por seus próprios méritos, o que ocorre é isso. Presta-se menos a atenção no que Deus determina e se age centrado em sua própria vontade carnal. Eu fico preocupado com igrejas que são centradas em pastores, líderes, que se consideram "a última azeitona da empada", pessoas que agem como se Deus dependesse totalmente de seus favores, para que o reino Dele seja instalado. Você já viu esse filme?
                       Quando a igreja começa a se desviar da Bíblia, conduzida por "pastor" desse tipo, acaba se tornando mais uma seita a engrossar o número daquelas organizações que, podem até estampar o nome de Cristãs em suas placas, mas são piores que centros de umbanda, aonde aqueles que vão sabem o que vão encontrar, enquanto esses irmãozinhos seguem como Alice no País das Maravilhas, comendo, bebendo, festando e enchendo os bolsos e o patrimônio daqueles que os estão conduzindo para o inferno. Como vai ser triste o momento de seu acerto de contas com o criador...
PENSE NISTO.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Pare e pense


           "De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que {houve} também em Cristo Jesus. Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus. Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai."(Filipenses 2:5 a 11)
            Selecionei para nossa meditação hoje, o vídeo abaixo: A Supremacia De Cristo - John Piper. Precisamos realmente conhecer toda a supremacia de Cristo!

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Pare e pense

                    “Esperei com paciência pela ajuda de Deus, o SENHOR. Ele me escutou e ouviu o meu pedido de socorro. Tirou-me de uma cova perigosa, de um poço de lama. Ele me pôs seguro em cima de uma rocha e firmou os meus passos. Ele me ensinou a cantar uma nova canção, um hino de louvor ao nosso Deus. Quando virem isso, muitos temerão o SENHOR e nele porão a sua confiança. Feliz aquele que confia em Deus, o SENHOR, que não vai atrás dos ídolos, nem se junta com os que adoram falsos deuses! Ó SENHOR, nosso Deus, tu tens feito grandes coisas por nós. Não há ninguém igual a ti. Tu tens feito muitos planos maravilhosos para o nosso bem. Ainda que eu quisesse, não poderia falar de todos eles, pois são tantos, que não podem ser contados.” (Salmos 40:1 a 5)
                Em que (ou quem) está a sua esperança? Muitos (a maioria) hoje em dia depositam suas esperanças nos estudos (“Vou me formar, conseguir um bom emprego e conquistar meus sonhos...”), outros depositam essa esperança em terceiros (“ Tenho amigos influentes, que poderão me ajudar sempre”), outros ainda depositam essa esperança em amuletos (“deixo  a Bíblia aberta no Salmo 91, e estou guardado do mal...”)
                E você? Aonde está firmada a sua esperança? O Salmista dá a receita, e ela é esperar com paciência no Senhor . Não adianta firmar em nada mais. Porém, se sua esperança está, de fato, firmada Nele, pode desde já Glorificar seu Santo Nome, pois  Feliz aquele que confia em Deus, o SENHOR, que não vai atrás dos ídolos, nem se junta com os que adoram falsos deuses!” E entenda que por ídolos não se trata apenas de estátuas inertes, mas sim de tudo aquilo que em seu coração ocupar o lugar que é exclusivamente de DEUS.
                Deixe Deus ocupar esse espaço, e providenciar a limpeza necessária para que Ele te ponha seguro sobre a rocha! Muitos ao ver essa segurança e tranqüilidade que Deus lhe proporciona, temerão ao Senhor, e passarão a também confiar Nele, pode ter certeza disso! Pois você passa a enxergar as coisas pelo lado espiritual, e não mais apenas no material.
PENSE NISTO


segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Pare e pense

SANTIDADE DE DEUS E A SUA GLÓRIA

Antonio de Jesus Batalha

ENTRAR EM SUA PRESENÇA.
Uma grande parte da Bíblia nos convida a entrar ou a chegar-nos à Sua Presença. Eu acredito que é o melhor lugar onde o crente pode estar. Salmo 95:6: "Ó, vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do Senhor que nos criou."
No entanto nos entristece ao ver membros da igreja a praticar formas extremas de adoração, sem realmente entrarem em comunhão com Deus! Seus lábios preferem palavras.
Inclinam a cabeça, mas de fato não oram. Sentam-se nos bancos, e pensam nas roupas e nos alimentos, nos carros, no futebol, na politica ao invés de entrarem em contato com O Pai. 
Ocupam-se tanto em cochichar sobre as ocorrências da semana, que não podem ouvir a voz silenciosa de Deus dentro da alma.
Quanta hipocrisia em tal adoração! João 4:24. "Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade."
Ainda há outros que entram na presença de Deus a cantar, tocar, bater palmas por tudo e por nada, mas seu coração está longe de Deus, longe de seu irmão, que de um certo modo desprezam, o amor é apenas restrito a algumas pessoas da sua classe ou superior. Sem este amor, há apenas hipocrisia perante O Rei dos Reis.
Quão poderosos ecos sairiam das nossas igrejas se cada crente presente cantasse de coração, e com o coração repleto de amor de Deus. Se ardesse em cada vida as palavras dos cânticos entoados, e se corressem com verdades vividas.
Então poderíamos entrar ardentemente na presença do Senhor, em oração, e em cânticos de adoração, se mantivermos vidas contristas, e submissão à Sua vontade e uma consciência de Sua aproximação!
É necessário a quietude e humildade de espírito, e espera calma para se entrar em adoração real. 
Podemos expressar esta palavra da seguinte forma:
Quanto mais tempo levamos na presença de Deus, para penetrar na Sua mente e no pensamento do Seu glorioso propósito, tanto mais forte se torna a nossa fé, e Deus operará toda a Sua vontade através das nossas orações.  Enquanto a glória de Deus brilha sobre nós, torna-nos cônscios da profundidade das nossas fraquezas, e assim cresce a certeza de que Deus fará tudo quanto pedimos ou pensamos. Efésio 3:20. "Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera." A interseção nos leva ao sentimento da necessidade de uma adoração mais plena. A adoração nos dá poder à interseção. O segredo da verdadeira adoração só pode ser conhecida pela alma que se demora na presença de Deus e que se entrega a Ele para receber revelação da Sua vontade.  A adoração, na verdade, adapta-nos ao grande serviço do conhecimento da glória de Deus em nossas vidas, e tornar-nos capazes, dedicados em nossa entrega absoluta, e rendição completa, em que deixamos de ter vontade própria, para ganharmos a Sua própria vontade. 
Salmo 122
1.Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor.
2. Os nossos pés estão dentro das tuas portas, ó Jerusalém.
3. Jerusalém está edificada como uma cidade que é compacta.
4. Onde sobem as tribos, as tribos do Senhor, até ao testemunho de Israel, para darem graças ao nome do Senhor.
5.Pois ali estão os tronos do juízo, os tronos da casa de Davi.
6.Orai pela paz de Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam.
7.Haja paz dentro de teus muros, e prosperidade dentro dos teus palácios.
8.Por causa dos meus irmãos e amigos, direi: Paz esteja em ti.
9.Por causa da casa do Senhor nosso Deus, buscarei o teu bem. 

A RIBEIRA.
Entre Freixos e salgueiros,
Rio que corria levemente
quase não se mexia,
se virava calmamente.
A brisa soprava,
quase não se sentia.
O menino que dormia
em cima do cobertor,
dormia, dormia,
torcia-se com calor.
Rouxinol que da água bebia,
encima do ramo verde,
canta linda melodia.
Raios de sol que teimam
atingir a água corrente,
parece que tinha sede,
ou calor, como o inocente.

Por: António Jesus Batalha.( Odivelas, Ramada, Portugal)



Como será maravilhoso, até indescritível, quando estivermos todos os lavados pelo sangue do cordeiro reunidos numa sincera adoração, no local em que a própria luz que emana do trono do Altíssimo impede a presença dos falsos adoradores que hoje proliferam nos templos, numa triste e nojenta adoração voltada a demonstrar uma espiritualidade que não têm para pessoas com quem nem se importam. Ora vem, senhor JESUS!
"E todos os anjos estavam ao redor do trono, e dos anciãos, e dos quatro animais; e prostraram-se diante do trono sobre seus rostos, e adoraram a Deus, Dizendo: Amém. Louvor, e glória, e sabedoria, e ação de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, para todo o sempre. Amém."(Apocalipse 7: 11 e 12)

Inscreva seu e-mail e fique por dentro das atualizações!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...