Para ler NO Deserto

“Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia; porque tu ouviste, naquele dia, que estavam ali os anaquins, bem como cidades grandes e fortificadas. Porventura o Senhor será comigo para os expulsar, como ele disse.”(Josué 14:12)

VISITANTE NUMERO


Visualizar estatísticas do Blog

PÁGINAS DO BLOG

sábado, 9 de outubro de 2010

Pare e pense

A TEOLOGIA DA INDECÊNCIA
Alan Brizotti
É indecente quando pastores aumentam gritantemente seu patrimônio enquanto a maioria dos membros da igreja faz verdadeiros malabarismos financeiros para conseguir pagar o dízimo e o aluguel. Ainda mais indecente é saber que esses membros recebem doses monstruosas de ilusão, via teologia da prosperidade, para que se acostumem nessa perversa seletividade arbitrária nojenta. Afinal, se não existir o miserável, quem vai alimentar a indústria da prosperidade? E, se não existir o pastor magnata, quem vai "garantir" os resultados? Lógicas indecentes.

É indecente quando a membresia honesta das igrejas fecha os olhos e tenta se iludir chamando tudo isso de "fim dos tempos". Tudo o que os indecentes mais querem é uma escatologia do desespero, da fuga. Enquanto isso, paraísos fiscais substituem o céu por aqui. É indecente saber que não existe pecado para os que têm credencial.

É indecente cantar tanta coisa ridícula e ainda culpar o Espírito Santo pela tal inspiração (ou seria alucinação?). É indecente pagar somas astronômicas a cantores e pregadores que fazem da fé a senha de sua conta bancária obesa. A bandidagem eclesiástica é mesmo milagrosa: faz sumir seu suado dinheirinho e ainda deixa você sonhando... Não me lembro onde li essa frase, mas serve: "não desista do seu sonho, apenas vá a outra padaria". O pão que a igreja vende envelheceu...

É indecente a passividade silenciosa do povo. Por mais antigo que seja o que vou dizer, ainda precisa ser dito: o povo tem o poder! Só esquece disso. Diga não aos indecentes! Diga não a essa pulpitocracia canalha, a essa sacanagem divina, a essa pilantragem sagrada, a essa malandragem eclesiástica. Envie esse post pra todo mundo. A net é uma arma poderosa!

Não compre CD'S e DVD'S de cantores e pregadores mercenários. Não os convide para seus congressos. Há tantos cantores e pregadores honestos e abençoados "guardados" no anonimato. Não aceite tudo que os pastores dizem. Questione. Duvide. Exija explicações bíblicas genuínas. Cuidado: ano que vem é ano de eleição. Não venda seu voto! Ao invés de gastar seu dinheiro para ir aos carnavais evangélicos bizarros, contribua com orfanatos, creches, asilos, ong's, casas de recuperação, hospitais.

A teologia da indecência adora bodes expiatórios, portanto, se você quiser descarregar sua raiva em mim, vá em frente! Pode me chamar de herege (é uma honra, pois é maravilhoso ser contra essa indecência toda). Pode me chamar de rebelde (inclusive, tenho um pôster do Che bem à minha frente). Ah, se quiser pode até me mandar pro inferno, pois nesses casos, o inferno é o lugar para onde os covardes mandam os lúcidos.

Até mais...
Alan Brizotti

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Pare e pense

        “Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. Não são do mundo, como eu do mundo não sou. Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo.”( João 17:14 a 18)
        Assista ao vídeo abaixo, e medite a respeito da oração de Jesus, em João 17. Será que os cristãos dos dias atuais não estão se comportando como na encenação do youtube?
PENSE NISTO

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Pare e pense


“Então os filhos de Judá chegaram a Josué em Gilgal; e Calebe, filho de Jefoné o quenezeu, lhe disse: Tu sabes o que o SENHOR falou a Moisés, homem de Deus, em Cades-Barnéia por causa de mim e de ti. Quarenta anos tinha eu, quando Moisés, servo do SENHOR, me enviou de Cades-Barnéia a espiar a terra; e eu lhe trouxe resposta, como sentia no meu coração; Mas meus irmãos, que subiram comigo, fizeram derreter o coração do povo; eu porém perseverei em seguir ao SENHOR meu Deus. Então Moisés naquele dia jurou, dizendo: Certamente a terra que pisou o teu pé será tua, e de teus filhos, em herança perpetuamente; pois perseveraste em seguir ao SENHOR meu Deus. E agora eis que o SENHOR me conservou em vida, como disse; quarenta e cinco anos são passados, desde que o SENHOR falou esta palavra a Moisés, andando Israel ainda no deserto; e agora eis que hoje tenho já oitenta e cinco anos; E ainda hoje estou tão forte como no dia em que Moisés me enviou; qual era a minha força então, tal é agora a minha força, tanto para a guerra como para sair e entrar. Agora, pois, dá-me este monte de que o SENHOR falou aquele dia; pois naquele dia tu ouviste que estavam ali os anaquins, e grandes e fortes cidades. Porventura o SENHOR será comigo, para os expulsar, como o SENHOR disse. E Josué o abençoou, e deu a Calebe, filho de Jefoné, a Hebrom em herança. Portanto Hebrom ficou sendo herança de Calebe, filho de Jefoné o quenezeu, até ao dia de hoje, porquanto perseverara em seguir ao SENHOR Deus de Israel.” (Josué 14:6 a 14)



Não sei se você já leu as histórias em quadrinhos de Asterix e Obelix. Quem conhece sabe que é sempre uma opção para boas risadas. Além desses dois heróis, também surgem nelas outros personagens, dentre os quais me chama a atenção o Veteranix, nome ligado à sua muita idade. O Veteranix, mesmo idoso, depois de tomar a poção revigoradora está pronto para lutar. Isto me lembra CALEBE, que aos oitenta e cinco anos pede o privilégio de tomar posse, com luta, de uma poderosa cidade que Deus lhe havia prometido.

Fico pensando: De onde vinha tanta disposição? Será que Calebe, como Veteranix, também tomava algum energético para enfrentar os desafios? Mas percebo que não é nada disso. Na verdade não há outra fonte de energia para Calebe senão a que vem de Deus. A Bíblia mostra que Calebe foi vitorioso porque confiou inteiramente no Senhor (versículos 8,9,14). São reveladoras as suas palavras, em conjunto com Josué, ao levarem a Moisés o relatório de que haviam espionado em Canaã. Enquanto outros dez diziam que não era possível invadir o país, Calebe, com Josué dizia: "Se o Senhor se agradar de nós, ele nos fará entrar nesta terra, onde manam leite e mel, e a dará a nós. Tão somente não sejam rebeldes contra o Senhor"(Números 14:8 a 9). Calebe se mostrou fiel no vigor de sua idade madura e assim permaneceu ao longo da vida. Sua fidelidade lhe trouxe honra, boas promessas, vitalidade e grandes vitórias. Os que não confiaram ficaram para trás, mas Calebe chegou lá e herdou a cidade de Hebrom.

Olhando para o exemplo de Calebe, também podemos dizer: "Vale a pena ser inteiramente fiel ao Senhor, em toda e qualquer situação, desde a juventude e até a velhice! Deus não se esquece de suas promessas, nem despreza aqueles que nEle confiam, e os recompensará na hora certa.

Pode até demorar, mas a recompensa virá
para aquele que é inteiramente fiel ao Senhor.
Fonte: Livro Pão Diário/11.05/2010


quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Pare e pense

QUANDO O PENSAR AMEAÇA
Alan Brizotti
A igreja tem medo de pensar. A verdade assusta. Muitos são os que amam a ignorância porque não querem assumir as consequências do pensar. Muitos sofrem da síndrome do presídio: o medo da liberdade - por viver tantos anos preso o indivíduo, uma vez liberto, cometerá outro crime só para voltar ao único mundo que conhece - o mundo das regras e punições.

Esse tipo de fobia é o prato predileto dos políticos, dos coronéis sagrados, dos mini-Hitlers da fé, de todos que detém poder sobre a massa. É muito mais fácil governar uma massa burra, uma massa de manipulação garantida. Quando a massa pensa também ameaça.

O nível de leitura do evangélico brasileiro é horroroso. Sua teologia é tão vulnerável quanto seu compromisso. O nome da hora é confusão: o que somos? Protestantes, evangélicos, cristãos, crentes, gospel? Nossa (in)definição é tão turva quanto nossas (in)certezas. A coqueluche da prosperidade é só um efeito colateral da burrice gospel aliada à malandragem tupiniquim.

Faça um teste: coloque um cartaz bem grande na frente de sua igreja com os seguintes dizeres: "Campanha do pensamento teológico no mês da Reforma". O que você acha que acontecerá? Parece que vejo alguém perguntando: "Ih! O pastor já vai fazer outra reforma no templo?"Pensar dói...
R. A. Torrey disse"Uma teologia frouxa leva a uma moralidade igualmente frouxa". Esse é o retrato do que se chama "evangélico" hoje. Como pode indivíduos charlatães se proliferarem como praga nas igrejas e isso ser normal? Como pode programas de tv absurdamente mercenários serem vistos por uma miríade de pessoas que ainda ajudam finaceiramente essa fábricas de ilusões? Como pode um pregador à lá Silvio Santos empobrecido levar plateias ao delírio? Como?

Pensar ameaça. Quem pensa é condenado à solidão. Ao ostracismo (que, convenhamos, dependendo da igreja, é uma bênção). Quem pensa incomoda, "puxa o tapete" dos "Ali Babás e seus milhares de ladrões". Quem pensa desespera os "irmãos metralhas" da celestialidade bandida. Pensar é uma arma de grosso calibre deflagrando cápsulas de realidade na cara feia dos magos do poder.

Pense!

Até mais...
Alan Brizotti

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Pare e pense

Hoje apresento ministração do pastor John Piper, que ví no blog "voltemos ao evangelho":
PLENA SATISFAÇÃO EM DEUS


Plena Satisfação em Deus - Parte 5 from Editora Fiel on Vimeo.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Pare e pense

SOFRIMENTO - Como Explicar?

"Então sua mulher lhe disse: "Você ainda mantém a sua integridade? Amaldiçoe a Deus, e morra! " 
Ele respondeu: "Você fala como uma insensata. Aceitaremos o bem dado por Deus, e não o mal? " Em tudo isso Jó não pecou com os lábios." (Jó 2:9 e 10)

Depois disto o SENHOR respondeu a Jó de um redemoinho, dizendo: 
Quem é este que escurece o conselho com palavras sem conhecimento? Agora cinge os teus lombos, como homem; e perguntar-te-ei, e tu me ensinarás" (Jó 38:1 a 3)

        O sofrimento, a dor, o atravessar pelo deserto, sempre vem acompanhado de questionamentos, perguntas, às vezes revolta. Abaixo, uma meditação do Rob Bell, da série Nooma, que trata do sofrimento de Jó. Assita, reflita, comente!



domingo, 3 de outubro de 2010

Pare e pense

             Hoje é dia de eleição. Neste três de outubro, 135.804.433 brasileiros vão às urnas na maior eleição da história do país. Os eleitores vão escolher um presidente, 27 governadores, 54 senadores, 513 deputados federais, 1.059 deputados estaduais e 24 deputados distritais. Para meditarmos, reproduzo o texto abaixo, do blog do pastor Hermes C. Fernandes, sempre muito relevante:


ORAÇÃO PELO DESTINO DO BRASIL


Senhor Todo-Poderoso,

Humildemente nos dirigimos a Ti para rogar em favor de nossa nação. 

Te agradecemos por vivermos num regime democrático, onde temos a oportunidade de eleger nossos governantes e representantes. Todavia, somos uma democracia jovem. Como um pássaro criado na gaiola, que uma vez solto, vôa desengonçado, deixamos a tutela de uma ditadura militar e ainda estamos apredendo a votar. Em pouco mais de vinte anos de democracia, já apanhamos tanto, Senhor. Deixamo-nos enganar pela aparência de quem se apresentava como “caçador de marajás”. Depois fomos às ruas pedir sua cassação. Fomos governados por um intelectual respeitado no mundo inteiro, e em seguida, por um operário que encarnou os sonhos das massas. Ambos tiveram dois mandatos. Ambos acertaram, mas também cometeram seus equívocos. Alianças duvidosas foram feitas. Erros acobertados. Mas apesar disso, sobrevivemos. Vencemos a inflação. Conquistamos o respeito internacional. Não há como negar. Temos razões para agradecer.

A despeito de todo o progresso, ainda convivemos com algumas mazelas que carcomem nosso tecido social como um câncer. Já não podemos suportar tanta corrupção. Sentimo-nos envergonhados de fazer desta praga parte de nossa cultura. Até os românticos e idealistas se deixam vencer por seu assédio. Livra-nos, Senhor, de nossa maior vergonha. Não bastasse isso, ainde temos que conviver com a violência do dia-a-dia. Nossos jovens estão morrendo. Já não se sabe quem é mocinho, quem é vilão. Valores estão sendo negociados. Princípios promiscuidos. A sociedade se vê entorpecida, buscando o alívio de seus temores. Nossas meninas se tornaram em atração turística para gringos tarados que chegam em busca de prazer. Nossas festas são orgias a céu aberto. Nem nossas crianças escapam da maldade que, como dilúvio, inundam e soterram cada camada da sociedade. 

Não podemos tapar o sol com a peneira. Se temos razões para agradecer, também temos para nos envergonhar. Avançamos, mas também regredimos. 

Agora temos a oportunidade de eleger quem conduzirá nosso País e nossos Estados pelos próximos quatro anos. Muitos dos que pleiteiam esses cargos estão comprometidos com oligarquias, multinacionais poderosas, denominações religiosas famigeradas e interesses inconfessáveis. Alguns têm até boa intenção, mas não foram forjados para suportar as pressões que sofrerão, correndo o risco de ceder e trair seus ideais. 

O quadro não é dos melhores, Senhor. Porém, Tu conheces o coração de todos eles. Tu sabes o que é melhor pra nossa gente sofrida. Embora nossos governantes sejam eleitos pelo voto, reconhecemos que é a Tua soberania que determina quem se elegerá. Tu estabeleces reis, e Tu mesmo os depõe. Decretas os fins, e estabeleces os meios. Por isso Te suplicamos, Senhor. Tem misericórdia do Brasil. Não permita que nosso povo se engane com a aparência ou com discursos vazios. Desvenda nossos olhos, Senhor!

Derruba os poderosos e exalta os humildes! Quebranta os fortes e dê vigor aos frágeis.

Perdoe nossa idolatria, nossa índole corrupta, nosso “jeitinho brasileiro”, nossa avareza, nossos preconceitos. Perdoe se fizemos de nossos apriscos verdadeiros currais eleitorais. Se negociamos os votos de nossas ovelhas. Se espalhamos mentiras sobre algum candidato para beneficiar a outro. Se atemorizamos os crentes para forçá-los a eleger candidatos compromeitos com nossa denominação. Perdoe nossa hipocrisia, nossa mesquinhez. 

E seja quem for que se eleger, exerça com sabedoria e justiça o seu mandato. E que aqueles que usaram seu nome, profanando-o por interesses próprios, sejam envergonhados. E sobretudo, que os verdadeiros cristãos sigam dando testemunho de Teu amor e Reino, acolhendo e cuidando de quem mais necessita, denunciando o erro de quem oprime e explora, e anunciando o Evangelho da Salvação até que Tu voltes em Glória. 

Oramos em nome de Teu Filho Amado Jesus.

Amém.



Se você desejar acrescentar algo a esta oração, deixe o seu comentário. Se puder e sentir no coração, envie-a para todos os seus contatos. O Brasil precisa de nossas orações. O futuro lhe agradece!


Inscreva seu e-mail e fique por dentro das atualizações!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...