Para ler NO Deserto

“Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia; porque tu ouviste, naquele dia, que estavam ali os anaquins, bem como cidades grandes e fortificadas. Porventura o Senhor será comigo para os expulsar, como ele disse.”(Josué 14:12)

VISITANTE NUMERO


Visualizar estatísticas do Blog

PÁGINAS DO BLOG

sábado, 2 de outubro de 2010

Pare e pense

RESPIRAÇÃO - Rob Bell


"E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente." (Gênesis 2:7)






PARTE 2

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Pare e pense

TORTA DE DEUS

“Quem vive segundo a carne tem a mente voltada para o que a carne deseja; mas quem, de acordo com o Espírito, tem a mente voltada para o que o Espírito deseja. A mentalidade da carne é morte, mas a mentalidade do Espírito é vida e paz; a mentalidade da carne é inimiga de Deus porque não se submete à lei de Deus, nem pode fazê-lo. Quem é dominado pela carne não pode agradar a Deus. Entretanto, vocês não estão sob o domínio da carne, mas do Espírito, se de fato o Espírito de Deus habita em vocês. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, não pertence a Cristo. Mas se Cristo está em vocês, o corpo está morto por causa do pecado, mas o espírito está vivo por causa da justiça. E, se o Espírito daquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos habita em vocês, aquele que ressuscitou a Cristo dentre os mortos também dará vida a seus corpos mortais, por meio do seu Espírito, que habita em vocês. Portanto, irmãos, estamos em dívida, não para com a carne, para vivermos sujeitos a ela. Pois se vocês viverem de acordo com a carne, morrerão; mas, se pelo Espírito fizerem morrer os atos do corpo, viverão, porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus.” (Romanos 8:5 a 14)
                Existe uma lenda, que fala mais ou menos o seguinte:  
Um discípulo foi procurar um mestre. Ao encontrá-lo o interpelou:
- Mestre às vezes me sinto uma pessoa boa, em paz com o mundo e às vezes me sinto mesquinho e egoista. Como vou saber qual destas pessoas eu realmente sou?
O mestre o encarou com a face plácida e o olhar que continha a sabedoria de anos de meditação e respondeu:
- Dentro de mim existem dois cães, um bom e um mal. Os dois são idênticos, nasceram juntos, tem a mesma força, sabem as mesmas coisas, enfim, são completamente idênticos. E os dois estão sempre brigando em meu interior, até quando estou dormindo.
O discípulo olhou para seu mestre com uma expressão de dúvida.Refletiu um pouco e perguntou:
- Mas mestre qual destes cães vai vencer a briga?
O mestre olhou para o horizonte e com um ar solene respondeu:
- Aquele que eu alimentar!”
                Essa lenda se parece muito com alguns dos ensinamentos da Bíblia, e o texto de Romanos nos fala das opções de viver segundo a carne ou segundo o espírito. Em outra das cartas de Paulo, ele menciona que a carne milita contra o espírito.
                Gostaria que hoje meditássemos a respeito. Selecionei um outro vídeo do Youtube, intitulado “Torta de Deus”, que ilustra perfeitamente. Nós recebemos de Deus, diariamente, 24 horas, 1.440 minutos, e distribuímos esse tempo de acordo com nossas prioridades. Como você está distribuindo suas prioridades? Muitas vezes nos comportamos como o sujeito do vídeo, alimentando, valorizando áreas de nossa vida e deixando outras sem esse alimento. Quando optamos por não reservar tempo para Deus, aquele que nos concedeu todo o tempo de nossa vida por sua infinita Graça e Misericórdia, nos parecemos ainda mais com esse sujeito do vídeo, não?
PENSE NISTO

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Pare e pense

PERDÃO DE JOSÉ
“Então José não se podia conter diante de todos os que estavam com ele; e clamou: Fazei sair daqui a todo o homem; e ninguém ficou com ele, quando José se deu a conhecer a seus irmãos. E levantou a sua voz com choro, de maneira que os egípcios o ouviam, e a casa de Faraó o ouviu. E disse José a seus irmãos: Eu sou José; vive ainda meu pai? E seus irmãos não lhe puderam responder, porque estavam pasmados diante da sua face. E disse José a seus irmãos: Peço-vos, chegai-vos a mim. E chegaram-se; então disse ele: Eu sou José vosso irmão, a quem vendestes para o Egito. Agora, pois, não vos entristeçais, nem vos pese aos vossos olhos por me haverdes vendido para cá; porque para conservação da vida, Deus me enviou adiante de vós. Porque já houve dois anos de fome no meio da terra, e ainda restam cinco anos em que não haverá lavoura nem sega. Pelo que Deus me enviou adiante de vós, para conservar vossa sucessão na terra, e para guardar-vos em vida por um grande livramento. Assim não fostes vós que me enviastes para cá, senão Deus, que me tem posto por pai de Faraó, e por senhor de toda a sua casa, e como regente em toda a terra do Egito.” (Gênesis 45:1 a 8)

“Portanto mandaram dizer a José: Teu pai ordenou, antes da sua morte, dizendo: Assim direis a José: Perdoa, rogo-te, a transgressão de teus irmãos, e o seu pecado, porque te fizeram mal; agora, pois, rogamos-te que perdoes a transgressão dos servos do Deus de teu pai. E José chorou quando eles lhe falavam. Depois vieram também seus irmãos, e prostraram-se diante dele, e disseram: Eis-nos aqui por teus servos. E José lhes disse: Não temais; porventura estou eu em lugar de Deus? Vós bem intentastes mal contra mim; porém Deus o intentou para bem, para fazer como se vê neste dia, para conservar muita gente com vida.” (Gênesis 50:16 a 20)
                José havia sido vendido como escravo por seus próprios irmãos. Sofreu um baque terrível, foi parar na cadeia e por fim Deus lhe honrou como estava previsto. No texto de Gênesis 45, vemos José revelando-se para seus irmãos e demonstrando haver perdoado completamente, afirmando que entendia que tudo foi obra da providência de DEUS.
                Quantas vezes nós atravessamos desertos nesta vida, passamos por inúmeras provações e nestas ocasiões o que ocorre na maioria das vezes é que até as pessoas em quem depositávamos mais confiança simplesmente viram as costas, ou até dão “um empurrãozinho” contribuindo para que seu deserto seja ainda pior.
                Mas o que nos chama a atenção é o que está no coração de José. Enxergar e ter a certeza da ação de Deus em nossas vidas, independentemente do que pensam ou julgam as pessoas, é o que faz a diferença. O ser humano natural jamais vai entender isso. Tanto que na Bíblia está escrito: “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.”(1Coríntios 2:14). Por isso os irmãos de José, mesmo após tantos anos de cuidado e atenção dispensados por ele a todos, ainda temiam pela revanche.
                Assim é o mundo. Aquele que te ofendeu, te difamou injustamente, te armou ciladas e tudo o mais, passe o tempo que passar meu irmão, ele ainda vai estar na expectativa da revanche, pois essa é a linguagem que ele entende. Porém, no coração daqueles que amam a DEUS, o raciocínio é diferente, a lógica é outra. Pois a conclusão é : “E José lhes disse: Não temais; porventura estou eu em lugar de Deus? Vós bem intentastes mal contra mim; porém Deus o intentou para bem, para fazer como se vê neste dia, para conservar muita gente com vida.”
                Você consegue perceber? No coração daquele que é nascido de novo, a coisa se processa de maneira diferente da que o mundo espera, por isso chamam loucura. E é para isso que fomos chamados. Para fazer diferença, para sermos SAL e LUZ aqui na terra.
                 Não é agir hipócrita e superficialmente afirmando que "não foi nada"... Pelo contrário. José deixa bem claro que ainda se lembra (mesmo passados tantos anos) das reais intenções de seus algozes. Não que essa lembrança lhe fosse ainda dolorosa, mas o perdão que Deus colocou em seu coração não eximia a culpa daqueles que o fizeram. A diferença está na certeza que ele possuía de que "Deus tornou o mal em bem" para fazer cumprir seus propósitos. Quando José diz "Porventura estou eu em lugar de Deus?" Creio que ele estava simplesmente afirmando que mesmo tendo sofrido, mesmo ciente de que eles tentaram lhe prejudicar, o julgamento desses atos cabe exclusivamente a Deus. É a Deus que aquelas pessoas devem responder por seus atos, e com certeza Deus não tomará por inocente aquele que atentar contra seu próximo. O perdão de José traz embutido essa declaração, é como se José dissesse: " Vocês precisam se entender com Deus, de minha parte, o mal que vocês tentaram fazer ele transformou em bem, de maneira que vocês não devem se preocupar comigo,mas em acertar-se com Ele. E não é por minha própria bondade que cuido de vocês, mas para honrar o nome daquele que me salvou".

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Pare e pense


Adestramento de crentes

Ariovaldo Júnior
Crente é um bicho estranho. Você grita “AMÉM?” e ele responde gritando o mesmo. Se perguntar pela segunda vez, ele responderá mais alto. Se no meio do louvor você gritar “pule na presença do Senhorrrrrrrr”, então eles pulam. Se você dançar de modo estranho, verá correspondência imediata nas pessoas.

Sua linguagem é facilmente influenciável por jargões. Basta pegar qualquer expressão bíblica cujo significado seja obscuro para a maioria, e pronto! Também colam as expressões inventadas que possuem aparência de espiritual, como por exemplo “ato profético”. Difícil de crer que nem existe esta expressão na Bíblia né?

Facilmente também estereotipamos outras coisas que fazem do crente um ser quase alienígena: os lugares que frequenta, o conteúdo de suas conversas e a aversão às coisas “do mundo”.
Pena quem os crentes não são condicionados a obedecer a todo tipo de “comando”. Parece que o adestramento a que foram submetidos possui limitações. Nem todos aceitam sugestionamentos que os levem a renunciar a seus interesses; ou dividirem suas posses com os necessitados; ou mesmo disponibilizar tempo para aqueles que estão abandonados em asilos, orfanatos e nas ruas.

Ah… antes que eu me esqueça, quero deixar claro que amo os crentes. E exatamente por ser um deles é que me incomodo tanto com estas coisas incompreensíveis que aceitamos passivamente em nossa conduta.
Posso ouvir (ler) um “Amém” nos comentários?! rs
Ariovaldo Jr 
In: Adestramento Cristão via Púlpito Cristão


terça-feira, 28 de setembro de 2010

Pare e pense

O MEDIDOR DE BONDADE
“Deus nos ressuscitou com Cristo e com ele nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus, para mostrar, nas eras que hão de vir, a incomparável riqueza de sua graça, demonstrada em sua bondade para conosco em Cristo Jesus. Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie.”(Efésios 2:6 a 9)
                Você é bom o suficiente? Dando prosseguimento na série de postagens ilustradas por vídeos do Youtube, hoje quero apresentar o vídeo “O medidor de bondade”. Nele, é feita uma dramatização da apresentação de cada um ao entrar para a eternidade, numa fila, entrega-se a sua pasta, um relatório sobre o que fez de bom e de ruim. As páginas vermelhas representam as más ações. O anjo analisa a pasta, e a pessoa sobe numa espécie de balança, e o ponteiro indica se foi bom o suficiente.
                Eu já assisti várias vezes, e me emocionei em todas elas, principalmente com o final estrondoso. É incrível como vemos, mesmo no meio dito “evangélico” as mais diversas justificativas para ter a consciência cauterizada. Desde pessoas que se escoram na religiosidade dos pais (“minha mãe vai sempre na igreja”), ou no legalismo de um ato que alguns consideram suficiente (“fui batizado quando criança...”) e até aqueles que se escoram nas boas obras (“fui voluntário na Africa e Índia, uma vida para o evangelho...”), ou mesmo aqueles que, provavelmente deixaram-se enganar pelos lobos travestidos de cordeiro que conseguiram implantar um sistema de “cobrança de pedágio celestial”, em que “pagando bem, tudo bem” (aceitam cartão de crédito?).
                Glória a Deus, pela sua palavra: “Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado. Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas; Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença. Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus;” (Romanos 3:20 a 25)
                Precisamos entender de uma vez por todas que é PELA GRAÇA. E como disse o anjo no final do vídeo, é exatamente por isso que se chama GRAÇA. Preste atenção: Não permita que nenhum pastor, bispo, apóstolo ou seja lá o nome que esse famigerado lobo se intitule venha a te confundir meu irmão. Esteja firmado na Palavra de DEUS, que te garante o acesso ao PAI, apesar de, e nunca, jamais por causa de suas obras. O homem que se julgar o mais justo da terra, que apresentar a pasta mais perfeita ao chegar na balança, ainda será insuficiente, iníquo, pobre, cego e nu.
                E você, é bom o suficiente? PENSE NISTO!



segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Pare e pense

Faça uma escolha - Você pode?


     "É claro que somos humanos, mas não lutamos por motivos humanos. As armas que usamos na nossa luta não são do mundo; são armas poderosas de Deus, capazes de destruir fortalezas. E assim destruímos idéias falsas e também todo orgulho humano que não deixa que as pessoas conheçam a Deus. Dominamos todo pensamento humano e fazemos com que ele obedeça a Cristo."(2Coríntios 10:3 a 5)
      Paulo nos alerta a dominarmos todo pensamento humano. Na versão NVI diz: "e levamos cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo". Fazer isso é literamente entregar o poder de decisão de nossa vida para a pessoa de Cristo, é decidir tornar o pensamento "cativo", "escravo", totalmente dependente, sumbisso a toda orientação de Cristo. Você consegue?
        Muitas vezes o que vemos é que as pessoas "se entregam" a Jesus num apelo melodramático em algum culto, ao som de um hino providencialmente escolhido, vão à frente, recebem aquela oração bonita feita pelo pastor, e prosseguem com sua vida normal no dia seguinte. Poucos cedem lugar no banco das decisões para o Senhor Jesus. A imensa maioria se comporta como Ketlin, a personagem do vídeo que eu apresento logo abaixo. Assista e medite a respeito. Quem está se sentando nesse banco em sua vida???





domingo, 26 de setembro de 2010

Pare e pense

Lí no Cristão Confuso (www.cristaoconfunso.com.br), e transcrevo por sua relevância para todos. Vamos meditar no Assunto? PENSE NISTO

MENTIRAS COTIDIANAS

por Zé Luís
-Mãe...me dá outro doce?
-Mas você já comeu 3! Vai te fazer mau...
-Mas eu quero mais! Não me importo...
-Acabou! Pronto... não tem mais...
-Manda dizer que eu não tô!
-Esse carro que você quer me vender: qual o estado dele? Tem muito problema?
-Eu tô gorda?
-Onde estão aqueles dois espiões que sondam Jericó? Diga prostituta Raabe? Você os viu?

           Chamou-me atenção no banner do cabeçalho do Mentirinhas, onde há um diálogo entre um macaco e um anjinho, intrigados com um pequenino e simpático ser. Era ela uma “mentirinha”:
-Parece tão inofensiva... - dizia o macaco, enquanto o anjinho respondia, intrigado.
-É...nem parece que é pecado...

Não haveria tanto triunfalismo no meio cristão se nos atentássemos melhor sobre a prática comum desse pecado. Deixaríamos de ter tantos conselheiros santos em nosso meio. 

Mentira para muitos é meio de vida, e os mentirosos proliferam e prosperam por uma simples razão: existem pessoas que parecem satisfeitas quando enganadas.

Existem pessoas que mentem compulsivamente para si mesmas: o grande líder religioso que deixou de crer nas convicções que tão apaixonadamente defendeu a vida inteira, por ter feito disso seu sustento e fonte de prestígio, o ácido ateu que se vê diante da irrefutável presença pessoal de Deus, mas por ter no ceticismo seu atributo público mais destacado, continua mantendo-se com esta imagem, evitando o desconforto de ter que admitir que a fé pode não estar tão equivocada.
O cônjuge cristão que permanece casado por conta da interpretação equivocada de algum líder religioso, onde se garante que se deve permanecer na dor de uma relação insustentável para aplacar a ira de um deus que se aborrece com rupturas.
Em nome das aparências, em nome da boa convivência, em prol de manter as coisas equilibradas.

Homens que começaram bem seus trabalhos e ministérios, mas em nome de seu partido, denominação, clube, empresa, fortuna, sedem e compactuam com a necessidade de perverter o ideal inicial, onde não haviam mentiras necessárias para manter a grande roda girando.

As vezes ouço nas orações dos crentes, o clamor  pedindo revelações do Altíssimo, gente querendo ouvir de Deus, verdades. Peguei-me rindo de como poderia ser isso, onde o Mestre deixa o posto por um breve instante, e um anjo desavisado, recém-chegado ao setor, se comove com a petição desesperada daquele crente. Inocente, pega o livro onde a vida daquele homem está registrada, e com o microfone que fala ao coração dos homens, empoeirado pelo pouco uso, começa a ler aquilo  aque tanto implora:

“...ah, você não vai virar gerente não... nessa empresa...será demitido, o seu amigo Eurico, o espírita, vai assumir o cargo...”

O homem para sua oração, e sente o rosto empalidecer, está ouvindo uma voz,. Apavorado,  olha em volta, em busca de outros que pudessem estar ouvindo o mesmo tom. A voz continua, lendo o livro onde a vida do crente está descrita:

“...sua filha vai ter um filho em breve. Teu pastor, embora casado, será o pai. É que ela vai lá, e já o provoca há muito tempo. Sua esposa não esqueceu o ex-namorado, e te ama, apesar de não suportar teu bafo. Ah sim... você nunca pagará aquela dívida, o que causará um afastamento de seus familiares, que te acusarão de ser um “evangélico picareta”. Quanto a voltar a estudar: Você não conseguirá em tão pouco tempo, já que voltará a beber e arrumará um amante... tá bom? Tô com a data de sua morte aqui. Quer saber? Alô?Alô?...”

A voz do anjo cessou, enquanto o homem já tinha as mãos com tufos de seu próprio cabelo, encarando  irado a filha e o pastor, que começaram a correr dentro da igreja. O pastor fugia do homem ensandecido, que girava a fivela do cinto, tentando abate-lo como um boiadeiro laça um boi:
-Eu te repreendo satanás... - gritava o pastor, sem entender lhufas do que aconteceu na alma daquele homem.

Na eternidade, Jesus tirara o microfone das mãos do anjo, calculando o tamanho do problema que o desavisado ser divino acabara de causar.

Talvez seja por isso que o silêncio de Deus é tão doído. Ele não é homem para que minta, e ama demais suas criaturas para revelar antes do tempo coisas que atualmente não nos trarão nada além de dor.

Ele tem as respostas. Você está preparado para ouvi-las ou prefere mentiras? Ou silêncio?

Inscreva seu e-mail e fique por dentro das atualizações!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...