Para ler NO Deserto

“Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia; porque tu ouviste, naquele dia, que estavam ali os anaquins, bem como cidades grandes e fortificadas. Porventura o Senhor será comigo para os expulsar, como ele disse.”(Josué 14:12)

VISITANTE NUMERO


Visualizar estatísticas do Blog

PÁGINAS DO BLOG

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

SENHAS QUEBRADAS

QUANDO TODAS AS SENHAS FOREM QUEBRADAS!


Todas as vezes que vou digitar uma senha em um caixa eletrônico, penso a senha, ditando-a para mim mesmo. Então, a seguir, invariavelmente, penso que em alguns anos já não se poderá pensar a senha, pois, assim como hoje se pode captar e localizar um celular até quando não nele não se está falando, do mesmo modo em não muito tempo haverá maquinas de ler ondas cerebrais, decodificando-as como pensamentos disponíveis para acesso e leitura.

“Ainda a palavra me não chegou à língua, e tu, Senhor, já a conheces toda!”

Entretanto, a palavra-pensamento faz a sua viagem, originando-se onde maquina humana alguma penetra, na fonte do ser; chega ao sistema neurológico do pensar; e, então, é feito som que corresponde ao significado imaginado; tornando-se, assim, fala.

Somente Deus entra na origem do pensar. Todavia, é quase impossível o estado-de-puro-pensamento; não feito de palavras, o qual, quase somente se manifesta em estados de silencio meditativo, quando se esvazia a mente.

Na maioria quase absoluta das vezes, entretanto, o pensar se torna código em fala silenciosa na mente; e, a seguir, às vezes até quando se está só, torna-se voz-palavra-fala.

Ora, as maquinas humanas de ler pensamento farão sua leitura quando a viagem estiver no sistema neurológico do pensar. Sim! Pois é aí nesse lugar-quase-não-lugarizável que a gente pensa falando para si mesmo, antes de dizer; ou, também, mesmo que nada se fale de modo audível.

Quando se chegar nesse ponto da viagem da Civilização Humana, se estará no inferno.

O que acontecerá é que os sistemas financeiros do mundo não aceitarão o roubo de senhas por maquinas de ler pensamentos [as quais surgirão, como sempre, cientificamente, mas logo serão pirateadas, como tudo mais o é]; e, então, unir-se-ão a fim de criar a defesa, a qual, certamente será feita mediante a impressão de uma senha que a própria pessoa não saiba qual seja, e que será apenas lida por uma maquina, mas não pensada pelo sacador.

Aí é que se verá o que é importante para as pessoas: se é manter a mente livre ou se é tê-la presa ao sistema, mas usufruindo dos benefícios financeiros, de crédito, e de toda sorte de relacionamento.

Ora, até as vozes hoje mais defensoras da não-manipulação haverão de render-se aos fatos, pois, quem quer que não tenha a verdadeira consciência do Evangelho, haverá de entregar-se ao sistema.

Neste tempo se iniciará o controle de todos os homens de modo impensável por nós até hoje.

Assim, antes mesmo do Grande Dia, os homens estarão vendo que aquilo que se diz às ocultas será gritado do alto da casa.

Somente os que puderem pensar sem culpa, segredo, maquinação, ardil, trapaça e mentira é que estarão aptos a sobreviver fora do controle da Besta em tal mundo. Sim! Pois, terão que aprender na prática o que seja pensar somente em tudo o que seja puro, respeitável, louvável, de boa fama e carregado de virtude e de justiça.

Carregar o selo do Cordeiro sobre a fronte, como diz o Apocalipse, certamente implica em ter a mente limpa do lixo da mentira, da inveja, da maldade, da perversidade e da manipulação, pois, o diabo, conquanto seja o pai da mentira, deseja a verdade dos homens contra os próprios homens, visto que esse seja o mais poderoso modo de controle e de implementação de guerras e mortes; e isto em volume de genocídio.

Apenas fazendo um exercício que se fundamenta em fortes indícios é que expresso esta por-hora-ficção.

Caio

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Pare e pense

O QUE TEM VALOR PARA VOCÊ?
 “Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós”(II Coríntios 16:13 e 14 )

Um tempo atrás houve um filme de aventura onde certo explorador saiu em busca de um artefato “sagrado”. Como na maioria dos filmes, um vilão tenta obter para si o artefato. Dentro da câmara “sagrada”, cheia de armadilhas, se deparam com um desafio bastante interessante. Eles não sabiam como era realmente o artefato e precisavam escolher um dentre as diversas peças expostas ali. A escolha errada significaria a morte! Quando falamos de “sagrado”, que critério você usa para descobrir o verdadeiro valor?

Talvez assim como a maioria daqueles personagens do filme, provavelmente eu e você apontaríamos para o mais bonito, ou o maior, ou o que contivesse mais pedras preciosas, ou seja, o que tivesse maior valor “monetário”. O senso capitalista parece ter maior peso em nossas considerações e facilmente perdemos o que é “sagrado” para indicar o que é mais “vantajoso” (para nós é claro).

No filme, o mocinho, discerne o contexto daquela história e conclui que o objeto mais valioso seria uma taça de barro, o objeto mais simples todos. Consegue ver “valor” em um objeto assim? É difícil!

Certamente temos problemas para aceitar essas coisas e provavelmente são decisões assim que no dia-a-dia nos geram dúvidas quanto a nossa caminhada com Deus. O que é importante para você também o é para Deus? O apóstolo Paulo falava da preciosidade do Evangelho de Cristo e nos ensina que esse é o maior tesouro.

O que impressiona nesta concepção é que o Senhor revelou, entregou, esse glorioso Tesouro em nossas mãos para retransmiti-lo ao nosso próximo, essa é nossa missão! Percebe? É assim que “taças de barro” (eu e você), sem gloria alguma, carregam aquilo que é Majestoso, aquilo que pode gerar vida e vida abundante.

Sabe-se que era costume na antiguidade guardar tesouros em vasos de barro por segurança. E aqui aprendemos que essa é a forma de Deus agir em nosso meio. Ele usa a mim e a você, fracos e nada impressionantes aos olhos do mundo (quando permitimos a ação do Senhor é claro), para levar o que é mais precioso – a Salvação eterna. Essa Alegria que o mundo vê e não entende, essa Paz incompreensível e que tudo suporta, é a excelência de Deus derramada em vasos de barro (nós) através de Cristo Jesus. Se você já teve um encontro pessoal com o Senhor Jesus, então certamente você tem a maior de todas as missões nas mãos, gerar vida, e vida de Deus. Seja um vaso de bênçãos aonde Deus o colocou.
PENSE NISTO.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Pare e pense

NÃO ME SOLTE, PAPAI !
"Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós;permanecei no meu amor". João 15:9
Faz mais de doze anos. Às vezes parece que foi ontem, às vezes parece uma eternidade. Minha garotinha finalmente ganhou sua bicicleta. Não um triciclo, mas uma bicicleta de duas rodas. Foi o resultado de uma bem sucedida visita a uma loja de brinquedos.

Uma bicicleta de menina, num perfeito cor-de-rosa. Minha filha logo se apaixonou.  
Concretizada a compra, coloquei a bicicleta na caminhonete e fui para casa. Mal consegui tirar a novidade do carro, pois minha filha queria começar a pedalar imediatamente!
Era um dia quente e ensolarado, ideal para se aprender a andar de bicicleta.

Ser pai implica participar de uma série de acontecimentos que se encaixam de um modo ou de outro numa contradição básica: queremos que nossos filhos cresçam e sejam independentes, ao mesmo tempo que desejamos que continuem a depender de nós. Ficamos relutantes em aceitar que o amor que os filhos sentem por nós se baseia no que sentem, e não no que fazemos por eles.

Posso ver minha garotinha em sua nova bicicleta. Ainda é tão pequena, mas está toda ansiosa. Sua voz doce me pede
- Não me solte, papai!

Com uma das mãos seguro o assento e com a outra o guidão. Corro devagar ao lado da bicicleta. Às vezes, levanto uma das mãos, mas ouço:

- Não me solte, papai!

Mesmo levando em conta as imprecisões da minha memória, lembro que ela conseguiu dominar a completa atividade com alguma rapidez, mesmo depois de um certo desapontamento por não adquirir perícia instantânea. 
Ela enfrentava o desafio com um vigoroso e quase comovente desejo de sucesso, o que viria a se tornar uma característica sua. 
Mais uma vez tentei largar a bicicleta.

- Não me solte, papai!

Ela almoça correndo, pois só pensa na bicicleta. Voltamos para a pista de testes, a calçada. Apesar do medo que ela sente, a cambaleante roda da frente começa a se estabilizar.
Falta pouco agora. Posso sentir que sua confiança aumenta. Tenho de apressar meu passo a seu lado. Suas pernas se movimentam com renovadas forças e confiança.

Que acontecimento durante a fase de crescimento de uma criança representa melhor a conquista da independência? Aprender a andar é um início de independência. Aprender a falar e a expressar pensamentos originais é mais um passo nessa estrada. Mas são passos lentos e permitem que os pais se acostumem aos poucos. Aprender a andar de bicicleta é aprender a voar – uma experiência que quase instantaneamente dá à pessoa uma liberdade nova, permanente e irrevogável.

Chegou a hora. Há alguns minutos eu já percebera que ela conseguia alcançar o momento mágico que torna possível essa improvável forma de transporte. Minha filha percebe também.
Agora, minha mão não lhe serve mais de equilíbrio, mas a faz hesitar. Meu corpo se move pesada e desajeitadamente a seu lado e não lhe oferece mais conforto – agora faz com que perca a concentração.

- Solte, papai!

Ela acelera e sai correndo. As marias-chiquinhas voam no ar. Ela anda pelo menos quinze metros antes de parar num canteiro ao lado da calçada. Está radiante de felicidade.

No rosto, um sorriso que só pode ser de enorme satisfação. Sorrio também. Não apenas por compartilhar de sua realização, mas porque me dou conta de que ela iniciou um caminho. E vai segui-lo, tranqüila.

Podemos ver nesta situação um reflexo de como o Senhor Deus tem cuidado de nós, seus pequeninos.
Necessitamos constantemente que o Senhor caminhe ao nosso lado, nos segurando, para nos assegurar de que não cairemos, pois certamente sem Ele ao nosso lado não nos manteríamos em pé diante das dificuldades que encontramos pelos caminhos.

Não permita que a ansiedade lhe faça precipitar, desejando seguir seu caminho sem que Ele te conduza.
Pelo contrário, peça ao Senhor - "Não me solte Papai!".

Se você alguma vez você  pediu e Ele - "solte Papai!", e com isso acabou caindo e se machucando, saiba que Ele não se afastou de você, mas sim está ao seu lado pronto para te levantar e conduzir-te novamente, com um sorriso no rosto somente  te esperando  dizer:

"Não me solte Papai!"

"Porque eu, o SENHOR teu Deus, te tomo pela tua mão direita; e te digo: Não temas, eu te ajudo". Isaías 41:13

Deus te abençõe!!!

(Adaptação-Maurinei Tumenas, Autor-Desconhecido)

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Pare e pense

“Então Jesus chamou todos para perto de si e disse: —Como vocês sabem, os governadores dos povos pagãos têm autoridade sobre eles, e os poderosos mandam neles. Mas entre vocês não pode ser assim. Pelo contrário, quem quiser ser importante, que sirva os outros, e quem quiser ser o primeiro, que seja o escravo de vocês.”(Mateus 20:25 a 27)

O REINO DE DEUS E OS DEMOCRATAS DA RELIGIÃO
Alan Brizotti
Lênin dizia que "a democracia é o regime político onde o povo escolhe quem irá oprimí-lo pelos próximos quatro anos" . No âmbito da igreja, afirmamos (e gostamos de afirmar!) que somos, estamos e pregamos o reino de Deus, contudo se lançarmos um olhar ligeiramente crítico perceberemos uma contradição: somos pregadores do reino, mas democratas ferrenhos em nossas atitudes.

Explico: nossa teologia é desenvolvida sob a ideia (hoje cada vez mais falsa) de que Deus é o Supremo Rei desse reino, entretanto a cada dia que passa surge um novo Primeiro-Ministro com a incrível capacidade de "influenciar" as decisões desse suposto rei celestial. Como igreja, estamos cada vez mais destituindo Deus do seu posto de autoridade suprema. Nossos vaticaninhos adoram posições de comando, amam a brincadeira suja do poder e, francamente, um Deus Rei Todo-Poderoso atrapalha muito...

Presidências vitalícias, bispados, apostolados, papados (esse a gente disfarça sob o eufemismo de "Pai", que não passa de redundância...) são tentativas infantis de afastar Deus de seu trono. Aliás, "trono" é uma palavra que sutilmente vai sumindo de nosso meio - ou sendo humanocentralizada - nossos tronos (multiplicidade e individualismo). Se a gente pudesse já tinha organizado um plebiscito para saber quem ainda quer Deus no comando (mas pense: quantos iriam querer Deus comandando do jeito dele?).

O sonho de muitas igrejas é ter autoridade suficiente para colocar na placa: sob nova direção! É o sub-céu, a mentalidade de César. Como funcionário de uma grande empresa que vai envelhecendo, demitimos Deus e assumimos a gerência de sua celestialidade. Dizemos do que ele gosta e o que ele abomina. À lá irmão do filho pródigo, questionamos sobre as pessoas que Deus resolve colocar em suas festas (Lc. 15. 25-32).

Tenho um alerta aos democratas da religião: o desejo luciferiano de tirar Deus do trono não é novo, as consequências também não. Para a igreja que insiste em brincar apenas com as facetas belas do Deus-amor, é fácil esquecer que ele também é justiça - e uma justiça que nunca é cega!
Como disse Thomas Brooks"A ambição é miséria enfeitada, veneno secreto, praga oculta, executora do engano, mãe da hipocrisia, progenitora da inveja, o primeiro dos defeitos, ofensora da santidade e aquela que cega os corações, transformando medicamentos em doenças e remédios em males. Os lugares altos nunca deixam de ser incômodos, e as coroas estão sempre repletas de espinhos".


Subversivos do reino, uni-vos!


Até mais...


Fonte : --->>>Alan Brizotti

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Pare e pense

PURIFICAI-VOS
“O SENHOR diz: Eu não quero todos esses sacrifícios que vocês me oferecem. Estou farto de bodes e de animais gordos queimados no altar; estou enjoado do sangue de touros novos, não quero mais carneiros nem cabritos. Quando vocês vêm até a minha presença, quem foi que pediu todo esse corre-corre nos pátios do meu Templo? Não adianta nada me trazerem ofertas; eu odeio o incenso que vocês queimam. Não suporto as Festas da Lua Nova, os sábados e as outras festas religiosas, pois os pecados de vocês estragam tudo isso. As Festas da Lua Nova e os outros dias santos me enchem de nojo; já estou cansado de suportá-los. “Quando vocês levantarem as mãos para orar, eu não olharei para vocês. Ainda que orem muito, eu não os ouvirei, pois os crimes mancharam as mãos de vocês. Lavem-se e purifiquem-se! Não quero mais ver as suas maldades! Parem de fazer o que é mau e aprendam a fazer o que é bom. Tratem os outros com justiça; socorram os que são explorados, defendam os direitos dos órfãos e protejam as viúvas. O SENHOR Deus diz: Venham cá, vamos discutir este assunto. Os seus pecados os deixaram manchados de vermelho, manchados de vermelho escuro; mas eu os lavarei, e vocês ficarão brancos como a neve, brancos como a lã. Se forem humildes e me obedecerem, vocês comerão das coisas boas que a terra produz. Mas, se forem rebeldes e desobedientes, serão mortos na guerra. Eu, o SENHOR, falei.” (Isaías 1:11 a 20)
Dálton Curvello
O profeta Isaías falava contra a falsa religiosidade do povo de Israel, que se sentia por demais amparados por suas Leis. No verso três do capítulo primeiro, Deus declara: “O boi conhece o seu dono, e o jumento sabe onde o dono põe o alimento para ele, mas o meu povo não sabe nada, o povo de Israel não entende coisa nenhuma.” O cenário me lembra muito o comportamento da igreja evangélica dos dias atuais, em que muitos falsos pastores pregam a falsa sensação de que através do cumprimento de regras os fiéis “alcançam”salvação, que no caso é representada por bênçãos materiais.
Após refutar todas as ofertas imundas e sacrifícios inválidos, Deus chama o povo para discutir o assunto. Preste atenção, caro leitor. Deus está te falando HOJE: A receita dEle está na Bíblia, não permita que homens cheios de sórdida ganância, ego inflado e coração cheio de impiedade venham a desviá-lo da verdade. Paulo diz aos Romanos: “Pois ninguém é aceito por Deus por fazer o que a lei manda, porque a lei faz com que as pessoas saibam que são pecadoras.” E ainda: “Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus. A salvação não é o resultado dos esforços de vocês; portanto, ninguém pode se orgulhar de tê-la.”(Efésios 2:8 e 9)
Medite na palavra de Deus, leia diariamente, fuja de superstições gospel, fábulas criadas por lobos travestidos de cordeiros, rejeite tudo o que não estiver na palavra de Deus. Fique com o conselho que Deus nos dá na conclusão do capítulo dois de Isaías: “Afastai-vos, pois, do homem cujo fôlego está no seu nariz. Pois em que é ele estimado?”(Isaías 2:22)

domingo, 19 de dezembro de 2010

Parceria PAVABLOG

PROMOÇÃO ENCERRADA - PROMOÇÃO ENCERRADA - DIA 03/01 O RESULTADO SERÁ DIVULGADO EM NOVA POSTAGEM
OBRIGADO A TODOS OS QUE PARTICIPAREM


Estamos à beira do Apocalipse?
Recentemente, a Coreia do Norte fez declarações e ameaças que assustaram o mundo. Eles já possuem armas nucleares e há o temor que iniciem uma Terceira Guerra Mundial. O vazamento de informações do caso Wikileaks mostra que há espionagem dentro da ONU e que as relações entre alguns países não são assim tão calmas como parecem.
Autores de vários best-sellers, Tim LaHaye e Craig Parshall escreveram essa obra de ficção que tem se tornado assustadoramente profética quando vemos os últimos acontecimentos. O romance usa fatos históricos e bíblicos para tratar de questões que estão hoje na mídia. Trata-se de uma curiosa mescla de ficção e não-ficção. Será que eles estão certos e de fato estamos à beira do Apocalipse?


Novo livro de Tim LaHaye, da série “Deixados para trás”, e Craig Parshall, e primeiro da Saga do Apocalipse. Leia o primeiro capítulo AQUI.
.
Deixe um comentário neste post p/ concorrer a 1 exemplar do livro.

Inscreva seu e-mail e fique por dentro das atualizações!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...