Para ler NO Deserto

“Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia; porque tu ouviste, naquele dia, que estavam ali os anaquins, bem como cidades grandes e fortificadas. Porventura o Senhor será comigo para os expulsar, como ele disse.”(Josué 14:12)

VISITANTE NUMERO


Visualizar estatísticas do Blog

PÁGINAS DO BLOG

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Motivados em Reconciliar

MOTIVADOS EM RECONCILIAR
Paulo Júnior
De repente, se conseguíssemos terminar com a tarefa de evangelizar todo mundo, o que faríamos  em seguida?

Muitos poderiam dizer: vamos para o céu. 

Veja, porém, que a resposta está a um passo muito perto de dizermos que estamos evangelizando as pessoas para, enfim,  encerrarmos o nosso serviço e  gozarmos de férias,  irmos logo para o céu.

A igreja, em muitos momentos na História, conseguiu concluir uma tarefa, com a motivação errada, pensando em cumprir um serviço e por isso não souberam o que fazer depois da tarefa concluída. Depois de um tempo tão forte de avivamento as igrejas não sabiam o que fazer no dia seguinte e o que fizeram, na verdade, foi se dividirem. 

Jesus disse: "Eu tenho dado a minha glória à vocês, (não para que vocês possam empreender muitas coisas) mas para que vocês sejam um  e para que, assim, o mundo creia que o Pai me enviastes."

No entanto, o que ocorre é que quando Deus nos dá uma visão, uma direção, todas as nossas atenções se voltam, geralmente para a ação. A pergunta que surge geralmente é: "o que fazer?"O problema,muitas vezes, está no fato de não conferimos as nossas motivações.
Deus não está interessado na nossa ação . Não é ação da igreja que vai mudar o mundo mas sim, a motivação dela. A glória de Cristo que é compartilhada à nós para que sejamos um. 

Qual é o motivo das suas ações?

Qual a nossa motivação em fazer as coisas?

Um sábio, certa vez, foi se banhar nas águas do Rio Gandhi, para se purificar. Ao longe ele viu uma mulher nadando e observou quando ela entrou na água sem roupa. De longe ele viu aquela  imagem e por mais que ele tentasse se purificar aquela mulher não lhe saia da cabeça. Ele não resistiu e foi até ela tentar seduzi-la. Chegando perto ele percebeu que a mulher estava toda manchada de branco, ela era leprosa. 

Naquele momento a mulher se virou para ele e o home percebeu que além de leprosa ela era feia e velha. Nada do que ele estava  pensando. 

Então ele voltou pra onde estava e voltou a se purificar. Ao sair da água ele  pensou; "ainda bem que não me contaminei"

Muitas vezes é assim que temos encarado a vida. Fazemos a coisa certa pelo motivo errado. Aquele homem pecou duas vezes com aquela mulher. Se ele tivesse chegado perto dela e levado a cabo o que estava querendo, ele teria pecado menos. Ele teria pecado o pecado que ele pensou. 

Mas ele pecou de novo, primeiro quando a desejou e  depois quando a repudiou.

Em nenhum momento aquele homem estava pensando no que mais deveria lhe interessar: a outra pessoa.

Sabe por que grandes avivamentos falharam? Porque em algum momento, as pessoas pararam de pensar no outro e começaram a pensar em si mesma. Talvez elas nunca tenham parado de pensar em si mesmas, uma vez que evangelizar é uma forma, que muitos têm como a certeza de irem para o céu.

Quantas vezes não estamos usando as pessoas para viabilizar as nossas expectativas e necessidades?

O maior desafio da igreja nesses dias é amar pessoas, é  eliminar as barreiras e remover separações.

O maior desafio da igreja é viver em unidade.

A palavra de Deus diz que Aquele que esta em Cristo é uma nova criatura. Isso quer dizer que não apenas as nossas ações são novas, mas as nossas motivações. 

Será que temos aprendido com Jesus  apenas a fazer diferente ou aprendemos a fazer as coisas com razões diferentes?

Quantas vezes estamos na igreja tentando aprender a fazer algo diferente ao invés de aprender uma razão diferente para fazer as coisas

Quantas vezes ainda pensamos em nós mesmos, sendo motivados pelo nosso próprio interesse e expectativa, ao invés de entendermos o ministério de Deus dado a nós que é o de reconciliarmos as pessoas à Deus e  as pessoas , umas com as outras? 

A unção que já foi derramada sobre nós é a unção  de reconciliar, de ajuntar, de reunir. É a unção da amizade porque a inimizade já foi destruída na cruz.

Extraído de : SALTATERRAGO.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A sua participação é importante. Obrigado!

Inscreva seu e-mail e fique por dentro das atualizações!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...