Para ler NO Deserto

“Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia; porque tu ouviste, naquele dia, que estavam ali os anaquins, bem como cidades grandes e fortificadas. Porventura o Senhor será comigo para os expulsar, como ele disse.”(Josué 14:12)

VISITANTE NUMERO


Visualizar estatísticas do Blog

PÁGINAS DO BLOG

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Exploradores da BOA fé!

EXPLORADORES DA BOA


“Eram, porém, os filhos de Eli filhos de Belial; não conheciam ao SENHOR. Porquanto o costume daqueles sacerdotes com o povo era que, oferecendo alguém algum sacrifício, estando-se cozendo a carne, vinha o moço do sacerdote, com um garfo de três dentes em sua mão; E enfiava-o na caldeira, ou na panela, ou no caldeirão, ou na marmita; e tudo quanto o garfo tirava, o sacerdote tomava para si; assim faziam a todo o Israel que ia ali a Siló. Também antes de queimarem a gordura vinha o moço do sacerdote, e dizia ao homem que sacrificava: Dá essa carne para assar ao sacerdote; porque não receberá de ti carne cozida, mas crua. E, dizendo-lhe o homem: Queime-se primeiro a gordura de hoje, e depois toma para ti quanto desejar a tua alma, então ele lhe dizia: Não, agora a hás de dar, e, se não, por força a tomarei. Era, pois, muito grande o pecado destes moços perante o SENHOR, porquanto os homens desprezavam a oferta do SENHOR.” (1Samuel 2:12 a 17)
Dálton Curvello
No texto de 1Samuel, lemos que os sacerdotes (filhos de Eli), chamados de “filhos de Belial”, corrompiam a ordem no templo, apoderando-se da oferta que era dirigida a Deus, pelos homens de boa fé. Conforme preceituava Números 18, os sacerdotes tinham direito a partes específicas do sacrifício, e poderiam recebê-las apenas depois e queimada a gordura. As primícias eram para Deus.

Diz a palavra de Deus que o pecado daqueles sacerdotes “era pois, muito grande o pecado destes moços perante o SENHOR, porquanto os homens desprezavam a oferta do SENHOR”. E em função disso, receberam juízo de Deus: “Por que pisastes o meu sacrifício e a minha oferta de alimentos, que ordenei na minha morada, e honras a teus filhos mais do que a mim, para vos engordardes do principal de todas as ofertas do meu povo de Israel?Portanto, diz o SENHOR Deus de Israel: Na verdade tinha falado eu que a tua casa e a casa de teu pai andariam diante de mim perpetuamente; porém agora diz o SENHOR: Longe de mim tal coisa, porque aos que me honram honrarei, porém os que me desprezam serão desprezados.”(1Samuel 2:29 e 30)

Hoje vivemos o período da GRAÇA, não levamos sacrifício de carne para a igreja, mas pode-se ver claramente como algumas igrejas e seus lobos-pastores vem se apoderando dos dízimos e ofertas das pessoas de boa fé, enriquecendo-se de forma vergonhosa, sob o artifício de angariar fundos para a “obra de Deus”, muitas vezes, utilizando-se de ações sérias de outras denominações, como é o caso das “Meninas do Nepal”, ministério criado e mantido pela MCM Povos.

Conheço um pouco a seriedade do ministério MCM Povos, bem como a ação bíblica e genuína do pastor Silvio junto às meninas do Nepal. São pessoas, homens de Deus que exercem o genuíno evangelho, transformando vidas destruídas em nova vida nascida da Graça de Deus.

Porém, como já falei amplamente aqui no blog, conheço também igrejas (inclusive participei por quase dez anos de uma em Goiânia, na qual era tesoureiro e membro do Conselho) que, aproveitando-se daquele genuíno trabalho, utilizam-se das “Meninas do Nepal” para arrecadar recursos, sob o manto de “Oferta para o Nepal. Levantam milhares de Reais, explorando a boa fé de irmãos piedosos, direcionando apenas uma pequena parte, quase uma “esmola”para aquele ministério, apoderando-se da maior parte dos recursos...

E para ficar mais interessante, realizam verdadeiros “Shows” quando as “Meninas do Nepal”vêm ao Brasil, cedendo espaço em seus cultos para as expor. Nessas ocasiões, há testemunhos (reais), fotos (muitas fotos...), e até filmes bem elaborados. O propósito delas é lícito, diga-se de passagem. O ministério MCM necessita realmente de apoio de igrejas para o sustento daquela obra. O que me refiro aqui é a postura, a mesma dos filhos de Eli (também chamados de filhos de Belial) daquela igreja da qual um dia participei (fui cúmplice, infelizmente) e que vem se enriquecendo (e enriquecendo seu lobo-pastor) à custa de shows desse tipo.

Após a apresentação das meninas, segue-se uma temporada de exploração das imagens, testemunhos, de preferência antes do momento do apelo às ofertas, ocasião em que é dito que aquele dinheiro vai para “missões”, arrecada-se milhares de reais, direcionando-se apenas uma pequena parte para o fim a que os irmãos destinaram...
E tudo sem fiscalização, sem se prestar contas detalhadamente da destinação dos recursos, há uma “caixa-preta”nessas igrejas, com o propósito óbvio.

Resta-nos o consolo de que o juízo de Deus sempre chega. Assim como chegou para a família de Eli, chegará para essas famílias, que se apoderam da casa de Deus, transformando-a em empresa particular, envergonhando o verdadeiro evangelho.

2 comentários:

  1. A Graça e a PAZ do Senhor, pastor!
    Excelentes colocações! Conheço também a tal igreja, e fico revoltado com a exploração que esse pastor faz da fé alheia, enriquecendo-se a olhos vistos. Quem o conhece de tantos anos percebe suas manobras. Que Deus tenha piedade daqueles que mesmo percebendo continuam frequentando aquela seita!...

    ResponderExcluir
  2. A Bíblia nos diz: Ai dos pastores que destroem e dispersam as ovelhas do meu pasto, diz o SENHOR.(Jeremias 23-1)
    Esses exploradores do povo de Deus vão sofrer o Juízo do Senhor!
    Mensagem muito dura, mas infelizmente é a realidade...

    Tereza-Goiânia

    ResponderExcluir

A sua participação é importante. Obrigado!

Inscreva seu e-mail e fique por dentro das atualizações!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...