Para ler NO Deserto

“Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia; porque tu ouviste, naquele dia, que estavam ali os anaquins, bem como cidades grandes e fortificadas. Porventura o Senhor será comigo para os expulsar, como ele disse.”(Josué 14:12)

VISITANTE NUMERO


Visualizar estatísticas do Blog

PÁGINAS DO BLOG

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Pare e pense

“Ó nosso Deus, ouve a minha oração, atende a súplica deste teu servo. Para que todos saibam que tu, Senhor, és Deus, derrama as tuas bênçãos sobre o teu Templo, que agora está abandonado. Ouve, ó meu Deus, e atende a minha oração. Abre os olhos, vê a nossa desgraça e olha para a tua cidade. Fazemos os nossos pedidos por causa da tua grande compaixão e não porque sejamos bons e honestos. Ouve, ó Senhor! Perdoa-nos, Senhor! Atende-nos, Senhor, e vem ajudar-nos. Para que todos saibam que tu és Deus, não demores em nos socorrer, ó meu Deus, pois nós somos o teu povo, e Jerusalém é a tua cidade. Eu continuei a orar, e a confessar os meus pecados e também os do meu povo, e a fazer ao SENHOR, meu Deus, as minhas súplicas em favor do seu monte santo. Ainda estava orando quando Gabriel, o mesmo anjo que eu já tinha visto na visão, veio voando rapidamente e parou perto de mim.” (Daniel 9:17 a 21)
                Daniel estava orando a Deus, buscando resposta para a questão das setenta semanas. Prostrando-se e confessando os pecados dele e de seu povo, implorava por misericórdia de
Deus, afirmando que seu pedido baseava-se na grande compaixão de Deus, e não em seu senso de justiça próprio. E Deus respondeu!
                Quantas vezes permanecemos orando e buscando resposta de Deus, sem resposta aparente, não? Será que oramos da forma adequada, ou em oração tentamos convencer Deus de que somos merecedores de sua atenção? O que vemos nos cultos hoje em dia são pessoas convencidas por seus líderes de que possuem o direito de exigir de Deus aquilo que seu coração deseja. Pessoas que cobram de Deus que Ele, o criador de todo o universo, Senhor absoluto de toda a criação, se coloque na condição de mero gênio da lâmpada, atendendo a caprichos daqueles que proferem palavras mágicas, numa inversão cruel aonde aqueles que caem neste maligno enredo acabam por se decepcionar, e muitos até se desviam da fé cristã, embora o que aprenderam de seus falsos líderes nunca fosse realmente fé cristã.
                E você, caro leitor? Hoje que chamar sua atenção para a real motivação de suas orações a Deus. Preste atenção na forma e conteúdo de suas orações. Você tem orado a Deus? E nessas orações, qual tem sido o tema central? Seu próprio umbigo? Como tem sido essas orações? Você demonstrando para Deus o quanto é bonzinho, justo e merecedor das bênçãos que solicita? Você tem olhado à sua volta e apresentado para Deus as necessidades de seu povo, de sua cidade?
    PENSE NISTO    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A sua participação é importante. Obrigado!

Inscreva seu e-mail e fique por dentro das atualizações!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...