Para ler NO Deserto

“Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia; porque tu ouviste, naquele dia, que estavam ali os anaquins, bem como cidades grandes e fortificadas. Porventura o Senhor será comigo para os expulsar, como ele disse.”(Josué 14:12)

VISITANTE NUMERO


Visualizar estatísticas do Blog

PÁGINAS DO BLOG

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Pare e pense

JUSTIÇA DE VERDADE

“Tenham cuidado de não praticar
suas obras de justiça diante dos outros
para serem vistos por eles.
Se fizerem isso,
vocês não terão nenhuma recompensa do Pai celestial”
Mateus 6.1 NVI

Uma matéria de revista, sob o título “Pouco Crime e Muito Castigo”, dizia que “no país do mensalão (...) vai para a cadeia quem comete crimes pequenos, como furtar frango, xampu e até capim”! Isso não parece piada para você? Apesar de parecer brincadeira, saiba que essa situação é a pura verdade em nosso país! Em minha opinião, isso tem um nome: Injustiça.

Você já foi injustiçado alguma vez? É bem provável que sim! Crimes tão banais recebendo suas “devidas” punições, e às vezes até exageradas, porém há outros casos (até bem mais sérios) que saem ilesos, como se não houvesse crime algum. Que mundo é esse?

E você se lembra de ter sido injusto com alguém? Sei que é muito difícil reconhecer erros próprios! Resumidamente, que faz mal devia receber o castigo pelo mal praticado, esse é nosso censo comum de justiça.

Falar de justiça observando crimes é uma coisa, mas o que você espera que aconteça quando você faz um gesto de bondade? Ou melhor, o que você espera de retorno quando faz algo de bom para seu próximo? Neste caso, o que seria justiça para você?

Jesus nos advertia sobre as formas de julgamento que exercemos sobre os outros e as que desejamos sobre nós. Claramente sabemos que a justiça humana é imperfeita e na maioria das vezes julgamos com o egoísmo. A falta de amor ao próximo nos faz ser, nos nossos julgamentos, desleais, egoístas, presunçosos, e por ai vai. O Senhor Jesus afirma o valor positivo que há na justiça prática, aquela que é vivida e não apenas verbalizada! Uma justiça que leva em consideração o “outro” e não a si próprio. A verdadeira justiça ocorre quando se pratica a submissão a Deus por amor a Ele, ao invés de ser feito em busca da glória pessoal. Agir pelo próximo tendo como norte a submissão a Deus!

Pense Nisto

http://www.umbet.org.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A sua participação é importante. Obrigado!

Inscreva seu e-mail e fique por dentro das atualizações!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...