Para ler NO Deserto

“Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia; porque tu ouviste, naquele dia, que estavam ali os anaquins, bem como cidades grandes e fortificadas. Porventura o Senhor será comigo para os expulsar, como ele disse.”(Josué 14:12)

VISITANTE NUMERO


Visualizar estatísticas do Blog

PÁGINAS DO BLOG

domingo, 23 de janeiro de 2011

SOBRE A FÉ E AS CRENDICES

      Hoje quero apresentar uma meditação do Rubinho Pirola, que vi em seu blog e considero um texto excelente e muito oportuno para meditarmos a respeito de tantas superstições gospel que rondam o povo de Deus nas chamas igrejas Neo-pentecostais. Quantos irmãozinhos não vivem oprimidos por pastoras-feiticeiras, pastores-magos, que maliciosamente lançam toda sorte de medos e ocultismos sobre seus seguidores, na maioria das vezes apenas para se perpetuar na liderança e engordar suas polpudas contas bancárias e ainda bancar turismos periódicos ao exterior. Precisamos abrir os olhos. Ainda existem muitos pastores verdadeiros e igrejas fiéis à palavra. Analise. Observe. Questione. A única verdade é a que está na Bíblia meu irmão! Rejeite as fábulas de pastoras-feiticeiras, volte-se para Jesus e viva a liberdade que só a verdade pode lhe dar. E essa verdade está na BÍBLIA.
Dálton Curvello





SOBRE A FÉ E AS CRENDICES...
Rubinho Pirola
Sou um cara de fé. Mas não de crer em qualquer coisa (sou cartunista, não? E todo cartunista é cético e crítico).

Talvez por isso tenha demorado tanto pra virar um cristão (lá pelos meus 15 anos, quando já distribuia jornais de esquerda, subia em caminhão pra falar contra a ditadura, por descrer do regime e das "fotos e versões oficiais").

Mas faço distinção entre fé e superstição.

Superstição é aquilo recomendado por alguém, o que não provei, o que não experimentei, ou vi evidências, nem físicas, sensoriais ou racionais.

Sem fé é impossível andar com Deus. Ele não vai caber nas minhas limitadas capacidades. Vai ser loucura. Mesmo as Suas coisas mais sábias, vão-me parecer idiotas e sem sentido.

Ele não vai ser medido, nem compreendido, nem percebido pelas minhas faculdades.

No livro de Hebreus, leio que é preciso que aquele que Dele se aproxima, tem de saber quem Ele é, muito mais do que simplesmente existir - a maioria, nem que seja por exclusão, tem um dia de que crer que Ele existe. Mas conhecê-Lo, isso sim, faz toda a diferença. Dai que a fé vem sempre pelo ouvir e o ouvir pela Sua Palavra.

De resto, o que há são crenças, superstições e achismos. E teologias de boteco (tasca em Portugal!).

Sem fé - essa fé - Deus não é Deus. É uma divindadezinha imbecil.

Sem fé, Deus é o inimigo, não Ele mesmo. Sem fé, Deus é religião.

Sem fé, Ele vai ser o Juíz. Implacável, com os nosso atos todos à mão, sem graça nem misericórdia. Sem saber o que é sofrer, o que é estar-se à mercê de uma carne fraca.

Sem fé, vai ser o amigo interesseiro, pronto a nos danar porque não demos, não ofertamos, sonegamos o dízimo, ou faltamos aos domingos santos. Aquele que abençoa ou ajuda, só se fizermos o que ele deseja. Que é fiel, quando muito, se formos-lhe fieis.

Sem fé, Ele nunca vai ser o pai. Vai ser só a criatura-monstro, que abandona os filhos que gerou à mercê de si mesmos, só porque não fizeram o "Curso de Batalha Espiritual - nível 8, avançado e profissional". Ou porque não investiram em investigar onde, na sua hereditariedade, no passado familiar, está o sapo enterrado que os amaldiçoa no presente. Que não aprenderam o seu nome em hebraico, ou fantasiam-se de judeus, mesmo que tenham nascidos orientais ou em algum lugar lá na Bahia. Elas se danam pelas Suas mãos perversas.

Sem fé, nunca vai ser o pastor - o que dá a Sua vida pelas ovelhas, mas o que as entrega ao lobo para tirar algum lucro, vendendo-as por algum benefício, comendo a sua gordura e vestindo-se da sua lã.

Sem fé, é impossível agradar a Deus pois Ele ama o que Dele se aproxima, sabendo que Ele é quem é, e com o coração desejoso por prová-Lo. E saber que Ele é bom.

Como disse o meu amigo Caio, "o galardão da fé é o próprio Deus".

(Hebreus 11:6) - Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele é quem é, e que é galardoador dos que o buscam.
Disponível no blog:  RUBINHO PIROLA
Rubinho Pirola é pastor da Igreja Sal da Terra, atuou como missionário em Portugal por 14 anos. É cartunista talentoso, e participa também do blog GENIZAH

Um comentário:

  1. Fico feliz por encontrar uma postagem do irmao Rubinho.
    Isso significa que o irmao Dalton e um homem de Deus, pois reconhece os homens de Deus.
    Gostei desta postagem, e desejo que meu irmao continue a ser um porta voz de Jesus. Muita paz e graça de nosso Deus.

    ResponderExcluir

A sua participação é importante. Obrigado!

Inscreva seu e-mail e fique por dentro das atualizações!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...