Para ler NO Deserto

“Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia; porque tu ouviste, naquele dia, que estavam ali os anaquins, bem como cidades grandes e fortificadas. Porventura o Senhor será comigo para os expulsar, como ele disse.”(Josué 14:12)

VISITANTE NUMERO


Visualizar estatísticas do Blog

PÁGINAS DO BLOG

quinta-feira, 6 de maio de 2010

“Aí o SENHOR levou Abrão para fora e disse: — Olhe para o céu e conte as estrelas se puder. Pois bem! Será esse o número dos seus descendentes.  Abrão creu em Deus, o SENHOR, e por isso o SENHOR o aceitou.” (Gênesis  15:5 a67)
                Abrão acabara de libertar seu sobrinho Ló (capítulo 14), diz a Bíblia que depois destes acontecimentos, o Senhor falou com Abrão numa visão, reafirmando as promessas que vimos no capítulo 12. Diante do questionamento de Abrão, diz a Bíblia que Deuz o conduziu para fora de sua tenda e disse: Olhe para o céu e conte as estrelas se puder. Pois bem! Será esse o número dos seus descendentes. Glória a Deus que a narrativa não para aí, mas registra que Abrão CREU, e isto lhe foi imputado por justiça! Neste momento nascia o pai da fé. Meditemos hoje sobre como está nossa capacidade de crer em Deus. Lembre-se que Deus não se agrada de inconstantes, e Jesus afirmou em Marcos 9:23: ”Ao que lhe disse Jesus: Se podes! - tudo é possível ao que crê.”Finalizo nossa meditação de hoje com o texto de Romanos 4:1 a 11, sobre fé, justificação e GRAÇA: “ Então o que é que podemos dizer de Abraão, o antepassado de nossa raça? O que foi que ele conseguiu?  Se foi por causa das coisas que ele fez que Deus o aceitou, então ele teria motivo para se orgulhar, mas não para se orgulhar diante de Deus.  Pois o que é que as Escrituras Sagradas dizem? Elas dizem:  Abraão creu em Deus, e por isso Deus o aceitou.  O salário que o trabalhador recebe não é um presente, mas é o pagamento a que ele tem direito por causa do trabalho que fez.  Porém a pessoa que não põe a sua esperança nas coisas que faz, mas simplesmente crê em Deus, é a fé dessa pessoa que faz com que ela seja aceita por Deus, o Deus que trata o culpado como se ele fosse inocente.  E isso foi o que Davi queria dizer quando falou da felicidade daqueles que Deus aceita, sem levar em conta o que eles fazem.  Davi disse: Feliz aquele cujas maldades Deus perdoa e cujos pecados ele apaga!  Feliz aquele que o Senhor não acusa de cometer pecado!  Será que essa felicidade de que Davi falou existe somente para os que são circuncidados? É claro que não! Ela existe também para os que não são circuncidados. Pois já citamos as Escrituras Sagradas, que dizem: “Abraão creu em Deus, e por isso Deus o aceitou. Quando foi que isso aconteceu? Foi antes ou depois de Abraão ser circuncidado? Foi antes e não depois. Ele foi circuncidado mais tarde. E a sua circuncisão foi um sinal para provar que Deus aceitou Abraão porque ele tinha fé; e isso aconteceu quando ele ainda não havia sido circuncidado. Assim Abraão é o pai espiritual de todos os que crêem em Deus e são aceitos por ele, mesmo que não sejam circuncidados.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A sua participação é importante. Obrigado!

Inscreva seu e-mail e fique por dentro das atualizações!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...